segunda-feira, setembro 12, 2011

07 razões porque eu não creio em mulheres pastoras


Na minha perspectiva a ordenação de mulheres ao pastorado é uma significativa distorção teológica. Lamentavelmente    tenho  visto nos últimos    anos  inúmeras igrejas  consagrando mulheres ao ministério pastoral. Isto posto, gostaria  de forma prática e objetiva elencar 07 motivos porque  não creio em mulheres pastoras:

1- As Escrituras não referendam a ordenação de mulheres ao ministério pastoral. Não vejo na Bíblia nenhum texto que apoie a ordenação feminina ao presbiterato.

2-  Jesus não chamou apóstolas entre os doze. Todos os apóstolos escolhidos por Jesus eram homens.

3- As Escrituras não defendem o Igualitarismo e sim o complementarismo.

Igualitaristas:  Esta corrente, afirma que Deus originalmente criou o homem e a mulher iguais; e que o domínio masculino sobre as mulheres foi parte do castigo divino por causa da queda, com conseqüentes reflexos sócios-culturais. Segundo os igualitaristas mediante o advento de Cristo, essa punição e reflexos foram removidos; proporcionando conseqüentemente a restauração ao plano original de Deus quanto à posição da mulher na igreja. Portanto, agora, as mulheres têm direito iguais aos dos homens de ocupar cargos de oficialato da Igreja. Além dos igualitaristas, encontramos os complementaristas , que por sua vez entendem que desde a criação – e portanto, antes da queda – Deus estabeleceu papéis distintos para o homem e a mulher, visto que ambos são peculiarmente diferentes. A diferença entre eles é complementar. Ou seja, o homem e a mulher, com suas características e funções distintas se completam. A diferença de funções não implica em diferença de valor ou em inferioridade de um em relação ao outro, e as conseqüentes diferenças sócios-culturais nem sempre refletem a visão bíblica da funcionalidade distinta de cada um. O homem foi feito cabeça da mulher – esse princípio implica em diferente papel funcional do homem, que é o de liderar.

4- Paulo não fala de presbíteras, bispas, muito menos pastoras. As referências a essas vocações nas Escrituras sempre estão relacionadas aos homens. Não é preciso muito esforço para perceber que não existiam pastoras nas igrejas do Novo Testamento.

5-  Os reformadores  e os pais da Igreja não nunca defenderam o ministério pastoral feminino.

6- Os apóstolos determinaram que os pastores  deveriam ser marido de uma só mulher e que deveriam governar bem a casa deles – obviamente eles tinham em mente homens cristãos (1Tm 3.2,12; Tt 1.6).

7- A mulher não possui autoridade sobre o marido.( I Tm 2:12 ) Ora, se ela é pastora e o seu marido não, ela fere o principio de autoridade da Bíblia, tornando-se lider do marido.

Prezado leitor, quando afirmo que mulheres não podem ser pastoras o faço na perspectiva de governo. O governo da igreja juntamente com os oficiais que a regem são eminentemente masculinos. Na Bíblia você nao vê nem tampouco encontra mulheres que governam a igreja. Todas as recomendações Paulinas quanto a presbíteros são para homens. Todavia, o fato das mulheres não governarem a igreja, não impede com que preguem ou ensinem a palavra de Deus, entenderam? O governo da igreja é masculino e não feminino. As mulheres podem servir a Deus, contudo, governar é uma prerrogativa masculina.

Pense nisso!

Renato Vargens
1 – 200 de 273   Recentes›   Mais recentes»
Hubner Braz disse...

Renato Vargens,

Este texto vai dar o que falar!!! Porque a bíblia fala de pastoras, mais pastoras de animais como a Rebeca de Isaque.

Abraços e a Paz.
hubnerbraz.blogspot.com

DANIEL SANTANA disse...

A PAZ DO SENHOR,CONCORDO COM O HUBNER BRAZ ESTE TEXTO VAI DÁ O QUE FALAR. MAS QUE OS COMENTÁRIOS SEJAM PARA NOS TRAZER UMA REFLEXÃO SOBRE O ASSUNTO, E NÃO DESUNIÃO.NÃO MINHA TAMBÉM NÃO CONCORDO COM OS MINISTÉRIOS QUE COLOCAM MULHERES NO PASTORADO, MULHERES NA FUNÇÃO DE DIACONISA OU MISSIONÁRIAS SIM, EU CONCORDO.QUE DEUS NOS ABENÇOE
http://wwwconfianosenhor.blogspot.com

Janise, Com ou Sem Crise disse...

Esse texto pode dar o que falar mesmo, mas não altera em nada a base bíblica, e eu sendo mulher concordo com essa visão.

Babii disse...

e mulheres missionárias?

Esli Soares disse...

Renato,

A cerca de um mês eu postei um txt sobre isso, apresento ele aqui como meu comentário...

Sola Omni Scripturae!

Jesus era tão revolucionário, tão polêmico, tão inovador, tão despreocupado com tradições, legalismo ou costumes que a única razão para ele não ter comissionado mulheres para serem apóstolas, é o simples fato de não querer mulheres na liderança da Sua Igreja. Daí estou absolutamente certo que ainda hoje ele não o quer (afinal seria estranho – pra dizer o mínimo – um Deus imutável mudar de opinião). Por isso sou contra a ordenação de mulheres como pastoras, líderes, apóstolas ou episcopesas (para quem não sabe, a forma correta de dizer "bispa").


Você pode achar isso um modo muito pequeno de enxergar o cristianismo e dizer: nós temos que nos adequar aos novos tempos; ou, pode simplesmente não se preocupar com "coisas secundárias": a muitos para evangelizar; não tenho tempo para teologia! Tudo bem, fique a vontade, você é livre! Eu ao contrário sou escravo e mesmo estando consciente da minha incapacidade de seguir o Caminho, eu luto para conseguir.


Não digo isso apenas da ordenação feminina, mas essa questão simples (e até desimportante – sim, diretamente pouca diferença faz um pastor de uma pastora; mulheres são até mais capacitadas, são sensíveis) expõe a mudança na perspectiva da autoridade de Cristo e de sua Palavra. É como dizia um de meus professores no seminário: você tem coragem de possuir uma Bíblia? Bom, mas você tem coragem ser possuído pela Bíblia?

O fato é: ou estamos dispostos a desistir das coisas (direitos, vontades, interpretações, adaptações, manias, revelações, relativizações e etc.) que não se sustentam (e por vezes contrariam a...) na Palavra ou em nada nos distinguiremos dos desobedientes (que por fim irão para o inferno)! Ou procuramos nos encaixar nos padrões divinos (qualquer que seja: casamento indissolúvel; heterossexualidade; honestidade nas relações comerciais; amor ao próximo; enfim, fugindo das obras da carne tais como a imoralidade sexual, a impureza, as ações indecentes, a adoração de ídolos, as feitiçarias, as inimizades, as brigas, as ciumeiras, os acessos de raiva, a ambição egoísta, a desunião, as divisões, as invejas, as bebedeiras, as farras e outras coisas parecidas com essas), sem tentar justificar a nossa incompetência em viver de acordo com a sublimidade do nosso chamado ou somos daquele tipo que engana a si mesmo. Isso é, os que não têm a presença (constante) santificadora do Espírito Santo, marca inexorável dos que são dEle.

Defina-se! O tempo acabou.


Em Cristo,
Esli Soares

Pastor Joceli Antonio Schossler disse...

Saudações em Cristo,
Como diz minha esposa: Eu tenho que estar ao lado de meu esposo, e não na frente.

Jesus Cristo o amor maior

Judax disse...

Como sempre, a Igreja insiste em suas bases pautadas por um modelo que sempre valoriza o homem e diminui a mulher. Sou homem, e acima de tudo prego a IGUALDADE. Temos a mesma alma que Deus nos deu, o mesmo DNA.

Fábio disse...

Respeito as razãoes elaboradas pelo Pr. mas discordo totalmente. Ainda bem que o Sr. disse que a ordenação de mulheres é uma distorção teológica, ufa...ainda bem que não é bíblica (rsrs). Ela é uma distorção dentro da perspectiva teológica do Sr. no caso a calvinista. E eu como já disse a respeito, mas não concordo.

O dons são distribuídos à igreja (homens e mulheres) para a edificação da mesma. Paulo quando se refere aos ministérios em Efésios 4.11, não está limitando este chamado somente aos homens, por mais que suas palavras estejam no masculino, mas ao gênero humano. Até pq se fôssemos levar ao pé da letra todas as suas citações masculinas teríamos que internar Paulo, uma vez que suas citações não possuiriam nexo.

Um exemplo está na citação; "vos despojeis do velho homem". Ora, como fica neste caso as mulheres? Não encontramos na Bíblia "vos despojeis da velha mulher"! Da mesma forma aqui Paulo se refere ao gênero humano, não está falando somente para homens, apesar de usar uma linguagem masculina.

Estes são apenas alguns dos muitos pontos que me levam a discordar das razões elaboradas pelo Sr. Poderia discorrer mais sobre o tema, mas não é intenção minha debater até a persuasão. Estou apenas jogando mais luzes sobre o texto para uma melhor compreensão.

Abraços

Paulo Cesar Jr disse...

Há algum tempo atrás não concordaria com esse texto, mas a própria bíblia fala que o homem é o cabeça e o provedor (não só financeiramente como espiritualmente) e a mulher é a auxiliadora. Apesar de ser de uma igreja onde uma mulher foi levantada como pastora, acredito hoje que a mulher pastoreando o próprio marido é como se o rabo abanasse o cachorro. Assim como tomar decisões sem consentimento do companheiro. Fica na paz de Nosso Senhor Jesus Cristo.

Maura Eternamente de Cristo disse...

Também não vejo base bíblica para que mulheres venham ser ordenadas pastoras, acredito exatamente que as mulheres devem ser auxiliadoras de seus maridos, mas não ultrapassar os limites estabelecidos por Deus!
Isso vai dar mesmo o que falar pastor!
Deus o abençoe!

Romulo Magalhaes disse...

Pena que esta visão de superioridade masculina ainda esteja na igreja. É a teologia do homem.

Sandro disse...

Renato,

Parabéns! Bíblico e conciso este texto.

Yuri Araújo disse...

Pastor Renato Vargens, concordo plenamente com o Sr. vc explicou tudo em 7 pontos, mas nao precisava, o ultimo ponto ja nos mostra a total realidade de tudo.
precisamos tambem lembrar q nossa palavra nos diz para nao acrecentarmos e nem tirarmos nada da palavra, e isso nao se implica apenas em escritas, mas tambem em atitudes, no momento que se consagra uma mulher como pastora, vejo eu que como se tivesse adicionando palavras as escrituras.

um abraço
yuri araujo, CAMPINA GRANDE - PB

Ediwan disse...

Acho que essa é uma questão muito pequena e ridícula. enquanto discutimos o sexo dos anjos da igreja, tem gente se perdendo lá fora. Se vc é da circuncisão, passe a faca. Se não, não se preocupe. Vamos cumprir o ide e esquecer as infindáveis discussões e genealogias que não têm nenhum proveito.

Prof. Ismael disse...

Amados e amadas: leiam I Cor, 10:23 Todas as coisas me são lícitas, mas nem todas as coisas convêm; todas as coisas me são lícitas, mas nem todas as coisas edificam.
I Cor, 14:34 As vossas mulheres estejam caladas nas igrejas; porque não lhes é permitido falar; mas estejam sujeitas, como também ordena a lei. Está escrito, mais dai há diferentes interpretações e também é preciso verificar a época em que o texto foi escrito. As mulheres de Corinto não podiam falar em público e, deviam estar querendo falar na igreja os recentes sentimentos espirituais. Imagine o Espirito Santo te visitar e você ter de ficar de boca calada. Com esse e outros dogmas o "catolicismo" dominou o mundo na idade média. A conversa ainda vai longe.
Fiquem todos na Paz de Deus!

Mario Vaini disse...

Não tenho uma opinião teológica sobre o caso.
Mas na prática posso opinar com sabedoria de causa.
Há quatro anos minha mulher foi consagrada pastora da igreja que congregravamos juntos há anos.Essa consagração só trouxe pesar para nós dois ,nossa vida virou uma confusão sem fim.
Chegamos ao ponto de solicitar nossa saida da igreja e dos ministérios que ocupávamos na época,foi bem traumático.Sofremos mas aprendemos que não podemos obedecer cegamente ao que "pastores,lideres e apóstolos"nos mandam.
Obrigado
Abcçs.
Mario Vaini

Pauliiinha ;D disse...

Antes de mais nada e considerando obviamente a bíblia como livro supremo, é necessário estudar os conceitos históricos das escrituras, o movimento feminista, o patriarcado gendrado na sociedade, dentre tantas outras coisas. O homem desde pequeno já é socializado visando o ambiente público e posições de liderança, enquanto a mulher é socializada visando o ambiente privado... e por aí vai.

Vemos no presente texto o endeusamento dos ministérios, como se um pastor fosse inferior a um bispo, e houvesse um sistema de hierarquia no qual os postos mais altos representassem mais poder, ou mais intimidade com Deus. Não sei se essa foi a intenção do texto, mas esse conteúdo ficou implícito. Um exemplo é o significado da palavra apóstolo, que quer dizer nada mais, nada menos que um mensageiro do evangelho. Me diga, quem, tendo o evangelho entranhado na sua alma não é um mensageiro do mesmo? Uma mulher não pode o ser?

E outra questão a ser pensada, ou melhor, pesquisada: igrejas lideradas por mulheres possuem uma qualidade inferior às lideradas por homens? Seria então o homem mais espiritual que a mulher e dotado de qualidades cognitivas superiores e espirituais?

Não sou uma estudiosa da teologia, não conheço a fundo o calvinismo (abordagem teológica do qual citaram acima que você é adepto), mas deixo aqui a minha simples opinião, e opinião de uma mulher... Se bem que a prórpria bíblia fala que nós mulheres não devemos nos pronunciar na igreja... mas virtualmente deve ser permitido, não? Rs...

Val disse...

Obrigada por esse post! Concordo e assino!

Arthur Braga disse...

Muitos comentários apenas revelam a "Incurtura" de um povo analfabeto de conhecimento bíblico.

Felipe Pereira disse...

A palavra de Deus não é relativa. Por relativizar as coisas, vemos um monte de heresia dentro da igreja. Mulheres são nobres, mulheres devem ser amadas como Cristo amor a igreja. Deus as coloca em uma posição de honra tremenda, mas as mulheres não foram escolhidas para servirem como pastoras.

Inaldo disse...

Texto direto e reto. Como já foi colocado acima, quem ainda advoga em pró dessa "teologia" feminina ao pastorado precisa realmente estudar mais a Bíblia.

Que Deus possa dar conhecimento ao seu povo, pois vemos muitos erros cometidos por não discernirmos aquilo que o nosso Senhor nos fala.

Parabéns Pr. Renato.

Sola Scriptura.
Sola Fide.

Thayse disse...

Tenho a mesma pergunta da irmã Babiii...E as missionárias? se encaixam em que situação???

Alexandre disse...

Não podemos ser negligentes ao olhar para a biblia e perceber que os autores escreveram para seus vizinhos. Dessa maneira nao podemos desconsiderar, em hipótese alguma, o contexto da epoca. Creio que se o apóstol Paulo tivesse consciência de que dois mil anos depois. Estariamos batendo estas questões que nao tem relevância nenhuma na perspectiva cristã, ele teria sido mais claro na questão.
Um grande abraço pastor e leitores.
alexandre
www.alewpereira.blogspot.com

Aprendizado disse...

Como disse nosso querido Russell Shedd. Existem pregadores que pregam com a alma e alcança a alma, outros pregam pelo Espírito esses alcançam o espírito, lugares mais altos. Teologicamente esta certo , biblicamente.... Espíritualmente... Cade o Espírito??...

Uma pena o admirava muito....

Ingrid disse...

Ordenam tudo, ordenham as ovelhas também... Enfim, de distorções estamos cheios, de doutrinas mais ainda, mas doutrinas são de homens.
Os dons são dados por Deus.
Acredito que Deus não faz acepção alguma para conceder os dons mencionados lá em Efésio. Acredito e percebo vários mulheres exercendo o pastorado enquanto ministério, sem títulos, sem nomeação, sem sentir-se autoridade sobre igreja, autoridade afinal é dada por Deus... E uma mulher para exercer o dom que lhe foi confiado não precisa sair de posição de humildade e submissão a igreja e liderança...
Creio mesmo que nada disso seria questionado se seguissêmos de fato a Bíblia e os conselhos de Paulo, e a igreja fosse tão humilde hoje, como o apostolo Paulo ao dizer: "Eu Paulo prisioneiro de Cristo..."
Queremos nomes, títulos, ser ordenado por homens... Blá!

Quem quer ser priosioneiro?

Frazão disse...

Meu caro pastor Renato.
Sendo Paulo um fariseu é de se ter em mente que ele se preocupara com os sinais exteriores e que, portanto no culto tinha que ser mantido o ritual de separação de homens e mulheres como nas sinagogas, ficando o culto por conta dos homens, já que as mulheres de nada valiam, a não ser para servir o homem como matriz reprodutiva e administradora dos afazeres domésticos.
Assim, não é demais aceitar que, embora ele se tenha convertido em termos de religião, a sua ideia a respeito das funções da mulher não mudou, o que o levou a traçar o mesmo perfil judaico para os rituais da nova religião.
Além disso, não deve ser esquecida a pouca importância que ele dava à mulher, a ponto de em I Coríntios 7,1 sugerir que seria bom ao homem não tocar em mulher, ou seja, não ter relação sexual, ou assumir qualquer compromisso familiar; ora, qual o homem, em sã consciência, que pode desprezar uma mulher, a ponto de relegá-la a plano secundário ou transformá-la em um objeto de sua propriedade, como um animal qualquer?
Em decorrência dessa sugestão de Paulo, e considerando que ele se dirigia a seus seguidores, e não a novos pregadores, é de se deduzir que o pregador (padre, pastor ou qualquer outro tipo de sacerdote) não deveria tocar em mulher, a exemplo dele, Paulo; e é isso o que se pode supor, pois não se tem notícia de que os apóstolos, aqueles a quem Jesus disse ide por todo mundo e pregai o evangelho (Mc 16,15), tivessem mulheres, em obediência ao que recomenda Jesus em Lucas 10,4: “4 Não leveis bolsa, nem alforje, nem alparcas; e a ninguém saudeis pelo caminho.” Ora, como não deviam levar qualquer objeto, a rigor também não deveriam levar mulher, muito menos família; não seria o lógico? Por que, então, hoje não se obedece ao que disse Jesus em Lucas 10,4, e não se levar suprimento algum, ao invés de se utilizar de estratagemas para arrecadar dinheiro para divulgar o evangelho de Jesus, inclusive com a desculpa de que a Igreja tem despesas de manutenção e o pastor tem que ter uma remuneração para se manter, inclusive a sua família, dignamente?
Como se vê, pastor Renato, essa religião que hoje se divulga com o nome de cristianismo deveria passar a ser chamada de paulinismo, por estar mais em consonância com as epístolas de Paulo do que com o evangelho do Cristo, que prega a igualdade, enquanto a doutrina de Paulo prega a discriminação.
Abraços. Frazão

Toni-Toni disse...

Eu sempre imaginei ser errado o ministério feminino, porém o tempo passou e mudei de ideia. Mas agora com este artigo lembrei da submissão que cabe a mulher e que é bem diferente de ser empregada do marido. Um caso a se pensar...

EDIGAR CAIRES disse...

Paz a todos.
Pastor Renato, parabéns pela coragem de postar artigos sobre assuntos polêmicos como este.
Ainda bem que o faz analisando de forma lúcida e bíblica.
Sou um dos que concordam com a submissão das mulheres, pois entendo que a Bíblia em nenhum texto dá margem a interpretação de defesa de uma ‘ liderança ‘ feminina frente a um ministério.
Recentemente divulguei em um humilde site que comecei a construir um artigo referente a este assunto, abordo com refutação ate mesmo algumas questões que poderiam ser levantadas pelas feminista s em relação a este assunto.
Caso ache o artigo do meu site útil pra esclarecer alguma dúvida sobre o assunto, Peço-lhe o favor de manter o link em meu comentário.
http://www.edigarcaires.com.br/ministerio_jezabel.php
Fiquem na paz e que DEUS abençoe a todos nós.
Edigar Caires

@valdirzera_ disse...

Esse texto é meio supersensacionalista alguns argumentos até são válidos teologicamente, mas é tenso, não tenho nada contra mulheres pastoras Deus usa quem ele quer independente de sexo ou titulos

Sandra Menezes disse...

Bom pastor, sou mulher cristã usada pelo Espiríto Santo e sou professora de portuguÊs, não concordo com a sua interpretação, mas o que quero colocar em pauta é, quando escrevemos ou falamos em público devemos usar os verbos no masculino porque abrange a todos os ouvintes e leitores, a nossa bíblia foi traduzida e quem a traduziu seguiu as regras gramaticais do português brasileiro, o que quer dizer que Paulo poderia estar falando pra todos e todas. Como disse acima sou usada pelo Espírito Santo e se for pra seguir tudo que Paulo disse eu não poderia entregar um recado de DEUS durante o culto? I Cor, 14:34 As vossas mulheres estejam caladas nas igrejas; porque não lhes é permitido falar; mas estejam sujeitas, como também ordena a lei. Então não posso nem glorificar a DEUS em voz alta e nem cantar?

Anderson Borges disse...

Sem entrar em questões teológicas, mas o que achei é que tudo isso é bem machista e visão pequena... pq quantas mulheres são bençãos em ministérios, e pregam a Palavra, e orientam jovens, casadas, crianças e mulheres de todos os tipos, coisas que homens quadrados e de visão única (sem conhecer a visão ampla que a maioria das mulheres tem), que não conseguem enxergar a verdade libertadora de Cristo.
Mulheres que orientam, oram, visitam doentes, confortam com suas palavras de sabedoria. Isso que estou dizendo seria o que? um simples dom da palavra? Não!!! isso sim é pastoreado. Diferente da grande maioria de homens pastores que se limitam a dar para seu rebanho teses de doutorado em teologia, as mulheres ainda simplificam o evangelho para os fracos, amam e discipulam ainda como ninguém.

Acho que os homens que citam ae a sua onipotência!!! Não conhecem o fator do amor, esse que a mulher sabe bem o que é!!!

Observação. Minha igreja não tem pastoras... mas tem mulheres que fazem um trabalho de pastoreado tais como:
- Pregam;
- Ganham almas para Jesus;
- Discipulam;
- Oram;
- Visitam os doentes e encarcerados;
- Intercedem;
- Arrumam a igreja;
- Preparam a ceia;
- Limpam as cadeiras;
- Cuidam das crianças nos cultos & Na EBD;

Realmente elas não são pastoras mesmo... pq pastor serve:
- Preparar uma grande pregação motivadora no domingo;
- Receber uns tapinhas nas costas de como foi boa a pregação;
- Desfilar os seu mais novo terno;
- e outras coisas que prefiro não comentar...

Janise, Com ou Sem Crise disse...

O fato da mulher não ser pastora não a desmerece em nada, assim como fato da mulher ser mãe não desmerece o papel do pai.

Thiago Rodrigues disse...

Amados, isso vale somente para quando o marido está sujeito a liderança da esposa na igreja e casas? Se a pastora não for minha esposa posso simplesmente me sujeitar a sua liderança sobre mim? Isso vale também para líderes políticos? Líderes no trabalho? Se minha chefe no trabalho for mulher eu terei de abandonar meu emprego? Se a presidente do meu país for mulher eu tenho que abandonar meu país?Se minha esposa for governadora do estado onde moro eu tenho que ir para outro estado? De coração, alguém pode me esclarecer isso?

Ser humano em construção disse...

Concordo com o texto. A bíblia não fala de mulher como cabeça, mas, de mulher auxiliadora. E querem saber? A auxiliadora trabalha mais, portanto, se alguém pensa que auxiliar o marido (eu ainda não tenho, estou pedindo ao Senhor), dá trabalho, é bom rever os conceitos, trabalha muito mais. Prefiro está ao lado dele que em sua frente, por isso não concordo com mulher PASTORA.
Parabéns pelo texto, Pr. Renato. Como mesmo diz o senhor: "Vamos combinar uma coisa"? Nem sempre a verdade cai como verdade.

Marcos Antônio Ferreira disse...

O grande cerne desse debate é que a cultura eclesiástica transformou ministérios e funções em títulos. Não entendo que o Senhor instituiu sua Igreja para que alguns tivessem títulos honoríficos. Nem apóstolo era um título, mas um ministério missionário. Os que acompanharam Jesus foram especiais porque tiveram a responsabilidade e o privilégio de lançar os fundamentos doutrinários e funcionais da Igreja através do estabelecimento de comunidades locais. Mas Pedro se refere a Paulo como "irmão Paulo", não como "apóstolo Paulo" (2Pe 3.15).
Pastor era uma função, um ministério, um dom. Infelizmente os homens correm atrás dos títulos de "Doutor", "Eminência", "Excelência" e os ministros cristãos amam ser chamados de "Reverendo", "Pastor" (com "p" maiúsculo), porque até o mundo aprendeu que há status nesses títulos. Os igualitaristas não lutam por ministérios femininos, mas pelo direito que as mulheres têm de também obter os títulos de "Reverenda", "Pastora", "Presbítera", "Bispa" e até (arre!) "Apóstola"...
Antigos apologistas evangélicos evocavam Mt 23.9 para condenar os títulos de "Papa" e "Padre" do catolicismo romano, porque tais títulos significam "pai". Mas dentro do mesmo contexto Jesus proíbe também os títulos de mestre e guia (vs.8,10). Mas muitos evangélicos correm atrás de mestrados e doutorados também pela glória se serem chamados Mestres e Doutores. Ainda bem que ninguém ousa proibir as mulheres de se tornarem mestras ou doutoras em teologia.
Se acabássemos com esse negócio de títulos na igreja, essa briga acabaria. As mulheres que têm dons pastorais (e muitas têm e o exercem sem necessidade de ordenação) poderiam exercê-los em suas igrejas locais, sem depender da ordenação de concílios. As que têm dons de oratória e ensino podem fazê-lo sem que isto signifique colocar-se em autoridade sobre os homens, muito menos sobre o marido.
Mas veja, ó cara pálida (rs): já tive mulheres como chefes na empresa em que trabalhei por mais de 20 anos: nunca me senti diminuído por causa disto. Quem é humilde, seja homem ou mulher, assume cargos relevantes com senso de dependência daqueles que estão sob sua autoridade, principalmente por ter consciência de que carrega o peso de uma grande responsabilidade, que é muito maior na igreja do que em qualquer empresa.

Willian disse...

Primeiramente, é preciso saber sobre que bases estão sendo discutidas essas questões, isto é, que hermenêutica baseia a interpretação de ser bíblica ou não a ordenação feminina. Posta-se comentários que revelam diferentes pontos de vista, que mais parecem uma confusão de idiomas, onde cada um surge falando uma língua diferente. Uma Babel! Não vejo como discutir sem que as regras (não pejorativamente) sejam antes estabelecidas. Um tem a Bíblia como autoridade final, outro, acrescenta argumentos históricos, outro, lança mão de argumentos empíricos. Outro já traz argumentação filosófica, quando não, bebe em fonte fora do círculo bíblico-teológico-cristão. E, aí, qual a sua praia? Segue a linha do Pr. Vargens? Qual linha segue? Em tempo, posicionando-me: sola scriputura.

tiago disse...

A paz de Cristo, sou de uma denominação tradicional no cenario pentecostal brasieiro, e acreditamos que conforme nos dita a Palavra de Deus o ser humano (macho e femea) quando estao casados realmente sao uma só carne, compartilham todas as coisas, tanto no ambito material quanto espiritual. Veja bem que unidade ha em um marido pastor e sua esposa nao desempenhar junto com o mesmo o seu ministerio, haja vista a palavra ou titulo "pastor" referendar ministerio para o ser em questao, por isso cremos nao na ordenação isolada da mulher ao pastorado, mas em concordancia com os ditames do casamento, "juntar-se-ao e AMBOS serao uma so carne", nao em separado, mas um completando ao outro...
Esperando ser canal de benção

SAudaçoes em Cristo

Pr. Tiago da Motta

Michel Braga disse...

Uma palavra: Transculturação.

Eu concordo com tudo que o pastor disse, porém não acho errado uma mulher ser pastora.
Uma pastora não poder ser omissa ao seu marido não cristão?

Tem coisas na bíblia que não devemos levar ao pé da letra, acho que deve ser levada em consideração a época em que a bíblia foi escrita. O que não diminui a autoridade absoluta da palavra de Deus.

As vezes eu estou falando besteira aqui, mas é minha humilde opinião

Beatriz Marks disse...

Eu só concordaria plenamente com suas 07 razões se eu não visse o resultado ministerial de pastoras que estão aí pra quem quiser ver e que são inconstestáveis no seu ministério. Por que há homens e homens muito corruptos se fingindo de pastores.

Paulo não citou mulheres como bispas e pastoras por uma questão de costumes da época. Se não estariamos ferradas, pois mulheres sequer poderiam falar na igreja, somente em casa e ao marido!

Quem dirá hoje, que estamos em todos os departamentos ministeriais da igreja, isso sem falar no mundo secular.

E então meu querido Renato, como ficamos nós pobres mulheres diante de Deus por ir muito além de falar na igreja já que isso ficou terminantemente proibido por Paulo na Bíblia?

Em fim... Quem capacita homens e mulheres é o Espirito Santo de Deus e sabe a quem vai usar.

Por tanto, ainda bem que é um homem que dá 07 razões a partir de suas idéias.

E você mesmo sendo homem de Deus, não é o dono da razão e sim, somente, de suas razões.

A Paz!

Hemillio Karamazof disse...

Caso queira aprofundar no assunto recomendo o livro Qual a diferenca? de John Piper, publicado pela editora Tempo de Colheita.

Hemillio Cardoso
hemillandy.city@gmail.com

Frazão disse...

Para alegria das mulheres e demonstrar que elas são muito mais aptas para ministrar o evangelho do que o homem. Apenas uma pequena observação, senhor pastor: a essência do evangelho é o amor, como todos nós sabemos. E quando se deseja demonstrar o amor puro entre os humanos nós o identificamos como amor materno; não é certo? Logo, senhor pastor, não menospreze as mulheres, pois todos nós somos filho de uma mãe; tanto é certo que existe um ditado entre os mais antigos: A mãe é uma certeza; já o pai é uma suposição.
Por favor, não considere isso como uma irreverência nem o que abaixo transcrevo como uma “heresia”:
DIVISÃO DE BENS ENTRE ADÃO E EVA!!!
Quando Deus criou Adão e Eva, disse aos dois:
- Tenho dois presentes para distribuir entre vocês: um é para fazer xixi em pé e...
Adão, ansioso , interrompeu, gritando:
- Eu! Eu! Eu! Eu quero, por favor... Senhor, por favor . Sim, iria me facilitar a vida substancialmente! Por favor! Por favor!
Eva concordou e disse que essas coisas não tinham importância para ela. Então, Deus presenteou Adão, que ficou maravilhado.
Gritava de alegria, corria pelo jardim do Éden fazendo xixi em todas as árvores. Correu pela praia fazendo desenhos com seu xixi na areia. Brincava de chafariz. Acendia uma fogueirinha e brincava de bombeiro...
Deus e Eva contemplavam o homem louco de felicidade, até que Eva perguntou a Deus :
- E... qual é o outro presente, Senhor ?
Deus respondeu:
- Cérebro, Eva, o cérebro é seu.
Abraços. Frazão

Eliezer disse...

É o o pensamento puramente machista e conservador se cosolida!! Pra que esperava que Jesus viesse logo naqueles dias apos a ressurrição não podia escrever nada que fosse diferente da cultura local e não pensando o que aconteceria depois de mais de 2000 anos !!

Roberta Duarte disse...

Concordo com a irmã Sandra quando fala das questões do verbo e q se fossemos colocar ao pé da letra nem cantariamos louvores a Deus na igreja.
Percebo em algumas igrejas onde a mulher tbm é consagrada a pastora que o trabalho funciona melhor, pois a mesma discipula as mulheres e o pastor não se sente tão sobrecarregado,se a mulher pode ser Juíza,missionária e evangelista pq não poderia ser pastora junto com o marido? Não para mandar ou aparecer mais que ele e sim como auxiliar na igreja.

Jorge Luiz disse...

Elieser, leia no blog do Julio Severo "O Preço da Igualdade Sexual". Leia também o livro, que pode ser baixado do blog do Julio, "De Volta ao Lar", escrito pela ex-feminista americana Mary Pride, para você entender a sutiliza do movimento feminista.

glauciana disse...

e o que você me diz de raquelem genesis29-9
' Enquanto Jacó ainda lhes falava, chegou Raquel com as ovelhas de seu pai; porquanto era ela pastora.'quando a biblia fala de pastor se refere a ovelhas e raquel era pastora de ovelhas.

yatabe tiago disse...

quantas vezes seu olho ou mão te fez pecar? vamos analisar esses textos:Portanto, se o teu olho direito te escandalizar, arranca-o e atira-o para longe de ti; pois te é melhor que se perca um dos teus membros do que seja todo o teu corpo lançado no inferno.
E, se a tua mão direita te escandalizar, corta-a e atira-a para longe de ti, porque te é melhor que um dos teus membros se perca do que seja todo o teu corpo lançado no inferno.
Mateus 5:29-30...e ai galera vamos começar a nos mutilar tbm? vamos entender a palavra d DEUS ou se tem alguem q pode dizer q não comete pecado? vamos lá coragem pr. e líderes...a igreja do SENHOR JESUS tinha pastoras sim....bjs no <3

Anônimo disse...

não concordo pois sempre que as mulheres são ordenadas é porque seu esposo ou é pastor ou missionario ou presbitero ou diacono.So acho que quem publicou esta materia esqueceu de uma coisa que nós finais dos tempos haveria tempos trabalhosos,e se os homens não quer fazer a obra as mulheres aregaça suas mangas,isso pode dar danos morrais pois existe cargos de sobra para as mulheres ou ser que tem medo que as mulhres sabe mais explicar a palavra de DEUS QUE ALGUNS PASTORES NÃO TEM ENTENDIMENTO DO ESPIRITO SANTO DEUS NÃO DEIXOU CLARO NA BIBLIA QUE O QUE PARECE LOUCURA PARA O HOMEM É PROVEITO PRA DEUS ELE NÃO DISSE QUE USARIA AS COISAS LOUCAS DESTE MUNDO PARA CONFUNDIREM AS SABIAS CUIDADO COM O QUE FALA VOCE PODE SER ENVERGONHADO PERANTE MUITAS TESTEMUNHAS SE É QUE ENTENDEM MESMO A BIBLIA

fernandogomespr disse...

A Biblia diz que a mulher não pode ser "pastora"mas diz que Deus não gosta de divorcio e no entanto os pastores fazem casamentos de divorciados,porque se apegam mais a uns textos da Biblia e a outros não,será que a palavra de Deus pode ser negligenciada em algumas areas?Tem gente que se julga superior ne mesmo?

RODRIGO PHANARDZIS ANCORA DA LUZ disse...

Eu discordo do irmão e acho que fez uma interpretação muito literal da Bíblia, deixando de pensar com a sua própria cabeça. Faltou uma reflexão pessoal mais profunda sobre o tema!

Mas se a base do argumento for somente bíblica, então como explicar o ministério profético de Débora e que também foi uma líder do povo de Israel?

E as quatro filhas de Filipe que profetizavam?

Como nos esqueceremos das mulheres de Filipos que foram as primeiras a abraçarem a fé quando Paulo esteve naquela cidade?

E mais, parece que o texto ignorou este verso dos Salmos que assim diz, parecendo ser até uma profecia para os nossos dias:

"O Senhor deu a palavra, grande é a falange das mensageiras das boas nova" (Sl 68.11; ARA).

Agora fazendo uma análise não bíblica da coisa e colocando a cabeça para pensar, compartilho que há um enorme benefício na atuação de mulheres pastoreando a Igreja de Deus.

Como pra mim pastorear não é tomar cargos, mas sim cuidar, percebo que as mulheres costumam ter mais amor e sentimentos pelas pessoas, prestando a atenção em detalhes durante um aconselhamento, sendo mais ligadas à oração e com uma sensibilidade que muitas das vezes nós os homens não temos.

Mas por que liderar igreja não? Veja como é questionável o raciocínio exposto no seu item n.º 7 do texto. Ora, o fato de uma mulher liderar a Igreja (liderar é bem diferente de mandar), não significa que suas relações no lar com o esposo serão invertidas como se ela fosse usar de uma suposta "autoridade pastoral" para mandar nele dentro de casa. E, igualmente, Débora respeitava o seu marido Lapidote. Tanto é que seu nome é mencionado.

Desculpe-me dizer mas esta visão de excluir mulheres do ministério pastoral parece-me um tanto retrógrado e contribui para engessar a obra de Deus. Senão vejamos aqui outra questão que se coloca no item n.º 5: "Os reformadores e os pais da Igreja não nunca defenderam o ministério pastoral feminino".

Na boa, quem foram esses "pais da Igreja" senão aqueles padres do século II que fundaram o catolicismo e a ortodoxia cristã que os reformadores jamais conseguiram superar?

Pois, exceto hereges como eu que não nos consideramos católicos e nem protestantes a grande maioria do mundo cristão segue a visão doutrinária de Irineu. E, se estudarmos a fundo a História do Cristianismo, descobriremos que houve mulheres ensinando na Igreja.

O Evangelho de Maria Madalena, tido como erroneamente como "apócrifo" e excluído pelo "cânon da verdade" dos católicos, porém descoberto no final do século XIX no Egito, mostra-nos uma versão bem interessante. Diz o texto que Maria Madalena recebeu revelação direta do Senhor e que Jesus a autorizou a ensinar. Só que líderes reacionários como o "santo" Irineu combatia a presença das mulheres na liderança da Igreja já que estes "pais da Igreja" queriam impor uma versão oficial, sufocando as profecias e manifestações. Mulheres como Maximila e Priscila foram duramente perseguidas pela ala mais reacionária da Igreja do século II.

Para concluir, meus irmãos, ressalto que a profecia de Joel, citada por Pedro em seu discurso no Pentecostes, é inclusiva em relação ás mulheres. Ali o apóstolo fala do derramamento do Espírito "sobre TODA carne" e cita: "vossos filhos e vossas filhas profetizarão".

Amém?!

Anônimo disse...

Rodrigo seu comentario foi o mais sensato. Acrecento apenas que diante de uma sociedade evangelica machista, qdo os homens não fazem nos mulheres temos que fazer, a obra não pode parar por causa de uma opinião machista...."e vossas filhas profetizarão".

Renata disse...

Este texto é totalmente machista, e contraproducente, pois ao invés de produzir paz, está trazendo grande discussão entre os irmãos. É o Espírito Santo quem dá os dons a cada um, e Ele dá dons de pastoreio às mulheres sim. Não é porque um homem houve uma pregação de uma mulher que ele é menos do que ela, pois elas não estão "mandando" neles, apenas intruindo sobre a Palavra do Senhor. Desde quando exortar alguém na Palavra é pecado, ou herége? Por favor, queridos, voltemos os olhos para o Senhor, e busquemos a sabedoria do Espírito, e não de homens sejam calvinistas ou afins. Qualquer um que tenha o Senhor Jesus como único Salvador, Caminho, Vida e Verdade, siga os caminhos do Senhor, e o maior de todos os mandamentos que é amar o próximo, pode sim pregar o evangelho.
E queria dizer também que nosso Deus é imutável, mas ele volta atrás sim, a bíblia diz isso em várias passagens. Senão não haveria o novo testamento com as suas muitas mudanças através do evangelho redentor de Cristo. Deixe de lado os pontos de vista meramente humanos, Pr., e escreva sobre assuntos realmente bíblicos.
Bem, mas não é por isso que deixarei de ler seus artigos, pois o amo no Senhor!

Grande abraço.

Renata.

Breno Silveira disse...

Irmão, o que estou lendo nos comentários?! Tem muita gente misturando doutrina bíblica com movimentos sociais seculares!

Vocês esqueceram que quando se rende a Cristo é submissão a sua destra? Não importa o que você ou eu ache. A bíblia (não pastores, apóstolos ou etc..) é nossa ÚNICA regra de fé!

As vezes somos impactados pela realidade da nossa vida e pensamentos, comparado com as ordenanças bíblicas. Mas é assim mesmo; valorize o que está escrito não o que vc acha!

Concordo com o pr. Renato sobre essa questão porque está na bíblia! Se fosse tese, contestaria mas não é!

Desculpem...

Pr. Jesiel Freitas disse...

Querido Pr. Renato Vargens...

Brilhante seu artigo! Defendo a mesma visão, sob as mesmas bases e sem qualquer preconceito.

Como estudante do livro sagrado e professor de seminários teológicos há vários anos, busquei respostas contrárias e tentei confrontar à mim mesmo por diversas vezes neste tema, buscando as mais diversas interpretações nos textos originais.

E fato: a boa exegese, seguida de uma equilibrada dose de hermenêutica bíblica não dá nenhuma brecha para que mulheres sejam ordenadas ao ministério pastoral. É grave dizer que Deus muda a própria Biblia. Impossível. Ela é o manual imutável de Deus para a humanidade. Se alguma mudança houve, isto ocorreu na transição do Antigo Testamento para o Novo Testamento com a chegada da Era da Graça. Fora isto, tudo mais é devaneio e heresia.

Isto não significa que eu não respeito às mulheres, nossas amadas irmãs, mães, esposas,avós, filhas... etc. São dignas de respeito, portadoras de muitos e variados dons extremamente úteis ao funcionamento da igreja de Cristo.

Contudo, Bíblia é Bíblia. Não muda. Nenhuma palavra humana pode ou poderá estar acima dela. É nossa única, viva e eficaz regra de fé e prática.

Tomarei a liberdade de publicar este artigo em meu blog (com o devido crédito, claro). Se o amado tiver qualquer objeção, por favor notifique-me.

Grande e fraterno abraço!

No mais... Paz!

Pr. Jesiel Freitas

Anônimo disse...

Renato Vargens, vc precisa estudar história meu caro, e grego! Leia Flavio Josefo também de quebra. O fato de algo não estar escrito não quer dizer que é proibido.
Não podemos comer chocolate!!!! Os apóstolos não comiam e não há nenhuma referência de que Jesus comia! Portanto, "crente" não pode comer chocolate!!!!!
Estude a história da igreja primitiva primeiro, a fundo! Depois faça considerações pelo menos embasado em algo de concreto.

Filho de Jacó disse...

Quando Jesus Cristo escolheu seus 12 apóstolos foi na recomendação de se tornarem pescadores de homens e não pastores de homens. Pescar o homem é ganhar sua alma para Deus; e isso, as mulheres fazem melhor que os homens. A história tem que ser levada em conta e não só a tradição, pois, foi por Causa da tradição dos Anciães que Cristo foi açoitado e crucificado. E a história mostra até hoje em muitos paízes que as mulheres ainda são totalmente submissas aos homens por causa de suas antigas tradições Machistas. Já está provado que muitas cruéis injustiças atormentaram e mataram milhões de mulheres por causa de um machismo primitivo que infelizmente ainda impera nos dias de hoje em alguns paízes que não são cristãos. A Lei da Força nos tempos antigos é que determinava muitas tradições, e como a mulher era o sexo mais frágil, acabou ficando escrava da submissão dos Fortes Homens. A Lei da Força Bruta ainda impera no mundo animal irracional, não vamos esquecer que somos animais racionais. A maior parte das tradições antigas foram rejeitadas por Jeus Cristo e lhe foi imputado por punição de ser morto crucificado na cruz, pois, a cruz naquele tempo era a punição de Roma para os marginais daquele tempo. Vão querer crussificar as mulheres também por passar por cima das tradições?

Marcos Lourenço disse...

Concordo com o pr. Renato. Não encontramos Bispas, Apóstolas ou pastoras no N.T. e o texto de 1 Tm 2 é bem claro.

A grande questão é que quem é a favor da ordenação atropela a bíblia com aquela mesma conversa de Deus usa quem ele quer. O Espírito sopra pra onde quer. Ora, se é assim vocês aceitariam qualquer coisa, desde que o mesmo se intitulasse usado/a por Deus?

Alguns tb falam do Amor. Deus é amor e ama igualmente o homem e a mulher. Mas daí fazer disso uma libertinagem já é demais. Não se esqueçam que Deus é justiça, e Principalmente, ele conhece tudo. Se Ele não se manifestou quanto à ordenação de pastoras, e foi além, usando Paulo pra definir que a mulher não deve ter autoridade sobre o homem, Ele sabia o que estava fazendo. Falta humildade e temor de quem discorda disso.

Pra fechar: não vi ninguém aqui discordando do texto de 1 Tm 2:12. Mas apresentando outros textos bíblicos como que discordando entre si. Ora queridos, a Bíblia não se contradiz. Se a lemos e enxergamos divergencia, discordância entre as partes, não creiamos que determinado escritor estava errado, ou que sua visão era confusa. Devemos ser humildes e enxergar que SOMOS NÓS que não estamos entendendo a verdade ali comunicada.

E é importante sim, estudarmos, nos aperfeiçoarmos, para que não erremos durante nossa caminhada. Não me venham com esse papinho de que estamos "discutindo o sexo dos anjos" e que deveríamos nos preocupar em ganhar almas pra Deus. 1º que o que estamos discutindo é relevante no cenário Cristão atual, e 2º que quem opera a obra da salvação é Deus o homem é só instrumento pra pregar a palavra. Esse papo de ganhar almas pra jesus me cheira a triunfalismo. Não que não devemos evangelizar pelo contrário. Mas de que adianta encher a igreja de gente e termos uma casa cheia de bebês espirituais? pessoas que só vivem de leite?

Como diz C.S.Lewis um cristão notável, " 'O que um sargento diria a um soldado que tinha um rifle sujo e quando mandaram ele limpar respondeu: Mas Sargento, não é muito egoísta, até mórbido, estar sempre limpando o interior do rifle; ao invés de pensar nas Nações Unidas?' Conseguem entender? O Homem não será muito útil para as Nações Unidas se seu rifle não estiver pronto para atirar."

Karin Ramos disse...

Na minha opinião, pastor de verdade é o que cuida da ovelha em todos os sentidos!
Já disse isso em outra postagem, e digo de novo: Fui "ordenada" a pastora no antigo ministério onde estávamos, meu marido, era então pastor diretor de estado, numa dessas igrejas da teologia da prosperidade, e louvo a Deus por ter aberto nossos olhos para o verdadeiro evangelho.
Nunca liguei para o título, pois acho que aquele que reconhece a obra que Cristo fez em sua vida, deve se entregar à Ele e cumprir o IDE, seja na igreja, seja no supermercado, no banco. Independente de ser homem ou mulher.
Na igreja, ajudo o meu marido em tudo, e sou submissa à ele tanto na igreja como em casa, o auxilio em tudo o que precisa. Creio que independente do título e do sexo que temos, devemos pregar a Jesus, pregar o evangelho da salvação!
Misericórdia ver uma pessoa indo pro inferno e me calar só porque sou mulher. As intercessoras de minha igreja, são mulheres de Deus, será que elas devem parar de interceder? Será que devo parar de fazer meu trabalho? Será que lá em Tito, quando é falado para que as mulheres mais velhas orientem as mais novas, não será isso também um pastorado, ou seja, um cuidado?
Sei que tenho feito um bom trabalho com as irmãs da igreja, e o farei sempre. Não porque levo um título, mas por causa do amor à Jesus, meu Salvador, a quem devo minha vida!

Agora uma pergunta, pr Renato: Comemorar o natal tb não está na biblia e o senhor comemora, acaso não estás coando o mosquito e engolindo um camelo?

Com todo respeito, no amor de Cristo,

Anônimo disse...

Olá pastor, um texto interessante. Outro dia meu primo e eu discutíamos sobre o mesmo assunto, e inclusive ele (radicalíssimo) falou para meu marido que eu não deveria trabalhar. Caímos na gargalhada pois a mulher, na sociedade desempenha um papel muito importante, principalmente no mercado de trabalho. Engraçado que a própria mãe dele trabalhou uma vida inteira para dar sustento a ele e ao irmão, e foi responsável pela educação tanto secular quanto religiosa de ambos. Coisa que o pai dele, que é diácono, nunca se preocupou. Concordo com os comentários que mencionaram sobre os títulos na igreja como forma separação hierárquica entre os líderes e o povo. Muitos homens só procuram os títulos, sem se preocupar com as vidas, por isso temos tantos "astros" no púlpito, enquanto que, nos bastidores, muitos discípulos de Cristo, trabalham com foco na obra e salvação das almas. Mulheres no ministério não é uma novidade, elas sempre estiveram lá, só que sem título. Conheço pastores que são "mandados" pelas esposas (o homem é a cabeça e a mulher, nesse caso, é o pescoço que dirige a cabeça para onde ela quer)e isso não é mencionado por tais homens. Cristo, sempre amou as mulheres tanto é que pregou para uma no poço, perdoou os pecados de uma prostituta, peitando os fariseus daquela época. E viva o evangelho do mestre, que pediu a uma mulher que avisasse a todos que ele ressucitara. Obrigada Jesus!

Igor Araújo disse...

A paz do Nosso Senhor Jesus Cristo aos irmãos.

Eu, lendo os comentários aqui postados, vi um irmão dizer que "Sendo Paulo um fariseu[...]" e "Embora ele tenha se convertido em termos de religião[...]"

O primeiro fragmento, ao meu ver, não está certo, pois se Paulo, na época em que escreve as suas cartas fosse um fariseu, não existiriam as cartas Paulinas no cânon da escritura, pois os fariseus são mestres da lei, sabem tudo da lei, mas não vivem, portanto, não agem de acordo com o espírito. O segundo fragmento, para mim, também é equivocado, pois em At. 9:15, temos que o Senhor disse a Ananias que Paulo "era um instrumento escolhido para levar o meu nome perante os gentios, reis e israelitas;" Então ele foi totalmente transformado, e não apenas se converteu religiosamente. E, depois de tudo isto, ele sofreu pelo nome de Cristo, mas se regozijava nos sofrimentos.

Então, presume-se que Paulo era inspirado por Deus e escreveu inspirado por Deus, ou seja, não era Paulo que estava escrevendo por si só, mas Deus que escrevia por meio dele, só para citar, 1 Tm 3 que diz que o presbítero tem de ser MARIDO DE UMA MULHER SÓ. Logo acho que não é válido chamar um escolhido de Deus de friseu, pois nele habita o Santo Espírito.

Deus os abençoe.

Anônimo disse...

Pior foi na minha igreja, onde havia SEIS PASTORES e "consagraram" uma pastora porque o marido dela se afastou. Dois meses depois ela já era "pastora" presidente. Parece mentira mas é a pura realidade"

Lilian Moreira disse...

Não acredito nesse Deus machista. Isso é fruto da sociedade patriarcal em que vivemos, que distorceu a palavra de Deus em benefício do sexo masculino.
Lamentável.

Pedro H. Gândara disse...

Cara que texto bitolado! sua esposa deve usar véu! Péssimo testemunho, livre por Jesus para a prisão dos mandamentos! lamentável! Machismo puro! palavra de Cristo nesse texto é zero!

Bacelar disse...

não discordo de sua opinião quanto ao assunto, porém onde estão os homens de Deus? na falta destes alguém com certeza se pronunciará e nesse caso as mulheres!
a bíblia narra fatos em que Deus fez um jumento falar, e quando Jesus foi interpelado pelo barulho de seus seguidores, disse que se que estes se calassem Deus faria que as pedras clamassem!

Fato: as mulheres estão em posição muito melhor dos que os animais e pedras!

Daladier Lima disse...

Prezado Pr. Renato Vargens,

O que não dá é a hipocrisia de abrir espaço para as mulheres e depois negá-lo. Temos mulheres dirigindo congregações, trabalhando em missões, atuando abertamente como pastoras, só lhes falta o crachá. Se vamos cumprir a Palavra de Deus, neguemos a elas o púlpito e o microfone. Que estejam caladas na igreja. Do contrário, é mimetização. Por oportuno, gostaria que o irmão visitasse a página da CGADB americana, que desmonta cada um dos argumentos apresentados. O link está aqui.

Abraços e Feliz 2012!

Alexandre Reis disse...

Vamos por parte, o grande problema já começa na interpretação das Escrituras, a interpretação não pode contradizer a própria Bíblia. Jesus ordenou alguma mulher apóstola? Existia mulheres no clero da igreja primitiva? Existem mulheres no comando das igrejas que se originaram da igreja primitiva? Outra coisa porque temos uma só Bíblia e várias igrejas que pensam diferente uma da outra? Má interpretação das Escrituras!Companheira...nas escrituras esse é o papel da mulher! Não me levem a mal, mas é só ler a Bíblia!

Daladier Lima disse...

Prezado Alexandre Reis, deixe-me respondê-lo:
1) Jesus ordenou apóstolas? Não. Mas os discípulos sim, Júnia. Dúvida? Página 2 de um documento intitulado O Papel das Mulheres no Ministério conforme descrito nas Sagradas Escrituras, hospedado no site das Assembleias de Deus americanas: Junia was identified by Paul as an apostle (Romans 16:7). Beginning in the thirteenth century, a number of scholars and translators masculinized her name to Junias, apparently unwilling to admit that there was a female apostle. However, the name Junia is found more than 250 times in Rome alone, while the masculine form Junias is unknown in any Greco-Roman source. Paul clearly was a strong advocate of women in ministry.
2) Havia diaconisas no clero da Igreja Primitiva? Sim. Dúvidas? Clique aqui.

Douglas disse...

Nobre irmão em Cristo, bom o texto só desconsidera o contexto histórico/temporal da época. daí poder-se-ia dizer que a imagem e semelhança foi apenas Adão, ou que a mulhar que É PROFESSORA, que É EXECUTIVA, que SUSTENTA A CASA em dias atuais, NÃO DEVE OU É AUTORIZADA pela escritura, a ser Ministra, totalmente contraditório e machista, como se pode afirmar sobre a Bíblia caso a analisemos ao pé da letra.
Outra questão seria a de Coríntios, se a mulher pode profetizar e a profecia é para edificação da Igreja...
Indo mais além, teriamos que acreditar que Deus fez e continuará fazendo acepção de pessoas, ou melhor que o Parácleto a faz, sabemos que há diferentes dons, mas que HÁ MILHARES DE MULHERES MUITAS E MUITAZ VEZES mais preparadas que muitos supostos pastores, isso há e as tais são reprimidas pela ultra-ortodoxia que julga conforme a visão da época, isto é a cultura judaica...
Saudações em Cristo

Douglas

Leilane disse...

Obviamente discordo do texto. Mas os comentários são interessantes pois me levaram a compreender mais profundamente a situação.
Tem muitos homens aqui condenando mulheres no púlpito, colocando em caixa alta que BÍBLIA É BÍBLIA.
Ok, então vamos lá: na BÍBLIA que É BÍBLIA é ordenado que "maridos amem vossas esposas como Cristo amou a Igreja". Mais ainda: a questão do adultério começar JÁ NO OLHAR...
100% destes homens que condenam o ministério pastoral feminino CUMPREM DE FATO estas orientações??
Quando isso acontecer com integridade, aí podemos voltar a discutir a questão de ordenação feminina.
Beleza?

C&T disse...

Leilane, me perdoe mas o que vc sugeriu é algo totalmente descabido! Imagina se a bíblia fosse cheia de "Se"??
Concordo que realmente o mandamento é que os homems amem a mulher como Cristo amou a igreja (grande fardo tem os homens com esse mandamento), e esse mandamento passa pela questão do adultério como vc bem disse, mas isso não é somente para os homens, mas tbm para as mulheres!

Outra questão que muitos escreveram aqui é que o evangelho é machista. Não é nada disso! O evangelho coloca a mulher com um grande papel, a de ser ajudadora! Em toda a bíblia somente o ES tem essa mesma referência! Isso é pouco?
João Vitor

Leilane disse...

João Vitor,
poxa, assim como a questão do adultério vale para homens e mulheres, a questão do ministério pastoral também se adequa aos 2.
Senão fica muito fácil colocar mais imposições para nós mulheres...na hora de adulterar nenhum dos dois pode, mas ao pastorear uma igreja somente o homem tem permissão? Poxa...

E apesar de a bíblia colocar a mulher em posição de honra (exceto as tão machistas colocações de Paulo), não é isso que temos visto hoje em dia. O "ajudadora" é entendido como "casa, cozinha e filhos". Ninguém sabe explicar ao certo o "ajudadora" de que trata a Palavra, porque ainda é raro um homem que entenda que a mulher não é sua escrava. Ajudadora não é doméstica. É evidente que ninguém contesta e fica tudo por isso mesmo. Em sua comparação, o ES é ajudador, porém digo que Ele não é nosso serviçal. Por que então os homens não deixam que as mulheres assumam integralmente o papel de ajudadoras e conselheiras?

Entrei em outros assuntos porque quero mostrar o quão profundo e enigmático é esse tema. Vai muito além de uma mulher poder se achegar ao púlpito ou não.
Se o tema do artigo fosse educação de filhos, certamente ganharíamos a vaga de "doutoras" até...no entanto, a criação de filhos envolve PAI E MÃE.
Lembra-se do trecho "não tornes impuro o que Deus purificou"? Podemos dizer que esta discussão é parecida.

Vivemos no tempo da graça mas continuamos condenando irmãos por diversos motivos fúteis.
Enfim, há muita discussão usando a bíblia de forma incorreta, em benefício próprio.
"Maridos amem suas esposas" = Difícil demais! Impossível!
"Mulheres, permaneçam caladas na igreja" = É mandamento! Tá na bíblia, tem que obedecer!

Assim fica difícil né?

C&T disse...

Leilane,
mas aí está a questão! O sentido de ajudadora não foi descrito erroneamente por Deus. Mas está sendo interpretado equivocadamente (propositalmente) por alguns homens.
Acho que a grande questão não é a mulher pastorear ou não, mas sim ter o título de pastora. Até porque conheço muitos homens e mulheres que pastoream mesmo sem o título.
O que vc escreveu está correto em relação ao amor que o homem tem que ter com sua esposa, que é igual ao de Cristo com a igreja, mas da mesma forma e com a mesma intensidade deve existir a submissão! Não digo escravidão, é submissão, que é totalmente diferente!
Não sou contra mulheres que pregam, conheço muitas, que inclusivem fazem muito bem. Mas sou contra pastoras!

Leilane disse...

Então dá um hadouken nesses "propositalmente" cansativos porque eles estão dando muito trabalho...rs

Entendi sua colocação. Agora ficou mais claro, rs.

Jardim Secreto do Meu Coração disse...

Não li todos os comentários, mas não preciso para escrever o que tenho (não quero desmerecer ninguém, cada um tem sua opinião e quero colocar a minha).
Olha, tudo bem! Sou mulher e vou defender não a ordenação, porque nem mesmo ordenação masculina é encontrada no novo testamento (o que temos hoje são títulos e mais títulos, o que quero dizer com isso? Não acredito que a Igreja de Cristo se organizava naquela época como as igrejas são organizadas hoje. Me prove na bíblia que eram e calo minha boca). Pois bem. Realmente não há textos específicos que ordenem as postaras, pelo menos não me recordo agora (me perdoem se tiver), mas. Levando em consideração que no texto em que Paulo diz a uns Deus instituiu apostoLOS, profeTAS, pastoRES. Tudo no plural, o que encobre o feminino. Lembrando da regra no português: quando temos mais de um substantivo tanto no feminino quanto no masculino, prevalece o masculino (porcamente explicado, é mais ou menos isso :P perdão aí). E também não vejo "ordenação" especificamente para homens, já que só li algum tipo de ordenação no antigo testamente e não no novo. Se os irmãos procurarem em Romanos cautelosamente, encontraram uma mulher que foi chamada de apóstola (tinha um homem junto então estava escrito tipo Romanos 16.7 "Saúdem Andrônico e Júnias (...) notáveis entre os apóstolos". Ele falava de apóstolos que o ajudaram, logo a mulher também foi.
Não acredito nem nos igualitaristas, nem no complementaristas. Acredito que Deus fez o homem e a mulher com autoridades iguais, mas com a queda a mulher passou a ser submissa. O fato de que Jesus morreu e restitui tal autoridade não acredito, pois senão não estaria escrito no novo testamento: "mulheres sejam submissas a vossos maridos". A submissão foi determinada na queda e é mantida após a morte de Cristo, então a mulher não pode exercer autoridade, ou seja, não pode mandar no marido por ele ser o cabeça, a mesma representação de Cristo para a Igreja.
A de bispos, presbíteros e pastoras. Em relação a bispas 1 Tm 3.11 "As mulheres igualmente sejam dignas, não caluniadoras, mas sóbrias e confiáveis em tudo" NVI. Só na versão corrigida que diz esposas, mas TODAS AS OUTRAS VERSÕES DIZEM MULHERES, ou seja, bispas casadas com um homem só e todas as outras necessidades só que agora aplicadas às mulheres e sua relação com a família estabelecida por Deus normalmente. Diaconisa eu não achei especificação, mas como as instruções para os diáconos são as mesmas, acredito que sejam as mesmas para diaconisas e pastoras? O que citei de Efésios 4.11 = estão no plural, subentendendo a participação de ambos os sexos.
"Os alunos da classe estão prestando atenção", não está subentendido que há alunas e que também prestam atenção. Se você responder que não eu digo "sinto muito, você precisa estudar português", pois a frase está sim subentendendo. Coletividade sempre esconde o feminino, mas não quer dizer ele não esteja incluído.
A questão dos reformadores não vou falar nada. Por quê? Já estou perdendo tempo demais e não quero repetir tudo que eu disse novamente, já que é a mesma coisa.
Em Tito fala de presbíteros e não de pastores, em Timóteo fala de bispos e diáconos e não de pastores. Me mostre especificamente "os pastores devem fazer isso, isso e aquilo", quando me mostrar eu me calo.
Realmente a mulher não possui autoridade sobre o marido, autoridade de governo, mas aconselhar. A mulher é conselheira como o próprio Deus disse que a faria ser para o homem. Não é porque ela recebe um título a qualificando que isso quer dizer que ela será autoridade, ditará a ele o que ele deve fazer. A pastora nunca deve esquecer que acima de tudo ela tem que ser submissa ao marido. Pastor cuida da ovelha e não dita o que ele tem que fazer ou deixar de fazer.
Logo: Não vejo problema algum na ordenação. Vejo problemas no sistema, mas essa é outra discussão. Irmãos só acrescentando: eu posso estar errada, mas é o entendimento que eu tive da bíblia.
Beijo e Deus abençoe!

Márcio silva disse...

eu sou totalmente de acordo com o Renato,nao por motivo de sermos homens esse alerta nao é de um grupo de machista e sim de um grupo districhadores de Biblia trasendo a luz a verdade.
fico com pena de alguns que nao sabe nem postar dizendo (igualdade)
esses aí tinha que parir.

Wanderley Campos disse...

Eu creio na Mulher pastora, mas ao lado do seu pastor que é o Esposo.
Ele na frente e ela na retaguarda. Agora mulher assumindo o ministério Pastoral, é afastar da sã Doutrina. Não concordo nunca com essa idéia inovadora que é literalmente humana e distorcida da verdade.

Dani Bereana disse...

Texto muito claro e sem duvidas.
A questão é, a mulher é muito capacitada para exercer todo tipo de função, e já exerce hoje.
Porem levando em consideração o numero de mulheres que seguiam Jesus e seu caráter inovador e fora de padrões humanos, porque ele mesmo não nós colocou, em tal lugar?
Pra mim ficou claro, não é nossa função e ponto.
Querer mais do que nós foi dado revela, total falta de humildade quanto a nossa posição. Que não é menor de forma nenhuma e sim de tão grande responsabilidade que não cabe mais responsabilidades. Temos os filhos, marido a casa trabalhamos, temos que ser mais competentes para ter direitos de salario igual e ainda queremos a responsabilidade espiritual da comunidade?!
Acho que Jesus não nós delegar isso foi de estrema misericórdia!
Dani Lima

Gabi-Net Pastoral disse...

Sou a favor do ministério feminino, mas respeito os que são contra. Tenho muitos motivos para ser a favor mas nenhuma vontade de lista-los. A razão é só uma. Quem é contra tem tido verdadeiras crises de ira, tem ido à Internet para fazer ataques quando tudo que precisam é não obedecer uma mulher pastora, já que não se sentem à vontade para isto. Os que se sentem à vontade e aceitam não pode com isto estar prejudicando a Igreja. Fica claro que no choque de idéias a ira tem dado lugar à razão. Será preciso?
Pr. WILSON BARBOZA
Proponente (vitorioso) do pastorado feminino na CEADDIF.

LELE disse...

"Enquanto Jacó ainda lhes falava, chegou Raquel com as ovelhas de seu pai; porque ela era pastora" (Gênesis 29.9)

Existem muitos Cristãos e cristãos que são contra o ministério de mulheres dentro da Igreja, mas o que muitos desaprovam, a Bíblia aprova totalmente, veja:

• Raquel era pastora, e Deus a usou para ser a matriarca de três tribos importantes de Israel – Efraim, Manassés e Benjamim
"Enquanto Jacó ainda lhes falava, chegou Raquel com as ovelhas de seu pai; porque ela era pastora" (Gênesis 29.9)

• Zípora, esposa de Moisés, e suas seis irmãs eram pastoras
"O sacerdote de Midiã tinha sete filhas, as quais vieram tirar água, e encheram os tanques para dar de beber ao rebanho de seu pai." (Êxodo 2.16)

• Débora era profetisa, e Deus a usou para livrar o povo de Israel do domínio de Canaã
"Ora, Débora, profetisa, mulher de Lapidote, julgava a Israel naquele tempo." (Juízes 4.4)

• Ester era rainha, e Deus a usou para libertar o povo judeu de um extermínio que iria ser causado por Hamã
"E o rei amou a Ester mais do que a todas mulheres, e ela alcançou graça e favor diante dele mais do que todas as virgens; de sorte que lhe pôs sobre a cabeça a coroa real, e afez rainha em lugar de Vasti." (Ester 2.17)

• O rei Salomão incentivou a sulamita a pastorear o rebanho dela junto à tenda dos pastores
"Se não o sabes, ó tu, a mais formosa entre as mulheres, vai seguindo as pisadas das ovelhas, e apascenta os teus cabritos junto às tendas dos pastores." (Cantares 1.8)

• Ana, filha de Fanuel, era profetisa, servia a Deus com jejuns e orações e falou de Jesus a todos que esperavam o Messias em Jerusalém
Lucas 2.36-38: Ler texto bíblico

• Jesus tinha não só os doze discípulos, mas discípulas que O ajudavam e serviam-no com bens
Lucas 8.1-3: Ler texto bíblico
• Júnias era apóstola e se converteu a Cristo antes mesmo de Paulo
"Saudai a Andrônico e a Júnias, meus parentes e meus companheiros de prisão, os quais são bem conceituados entre os apóstolos, e que estavam em Cristo antes de mim." (Romanos 16.7)

E você, ainda tem algo contra mulher ser pastora ou exercer liderança dentro da Igreja?

Viva a Bíblia – Ame sua pastora!

Jefferson Lemos disse...

Muito bom! Simples, conciso e bíblico. Concordo plenamente!

Fabiano Xavier disse...

http://www.hermesfernandes.com/2012/03/ordenacao-feminina-7-razoes-favoraveis.html

Mah disse...

Um texto muito bom do Rev. Augusto Nicodemus é compatível com o seu pensamento! E eu também concordo, afinal, eu concordo com a bíblia. (E sou mulher)

Mah disse...

Um texto muito bom do Rev. Augusto Nicodemus é compatível com o seu pensamento! E eu também concordo, afinal, eu concordo com a bíblia. (E sou mulher)

Texto: http://solascriptura-tt.org/EclesiologiaEBatistas/OrdenacaoFeminina-Nicodemus.htm

Obra em Restauração disse...

Graça e Paz

Concordo e Digo mais, as pessoas confundem a vida secular com A vida Evangélica. Mais,Como? Com o avanço e mudança de costumes ao passar dos anos no Mundo, Mulheres tomando Liderança em Trabalhos, sendo Chefes de HOMENS, e querem fazer o mesmo com as coisas de Deus.
Mais isso acontecem nas coisas de Deus por que os HOMENS de DEUS estão se omitindo e fugindo das suas RESPONSABILIDADES .

Anjo disse...

ENTÃO ENCONTRE UMA BASE BÍBLICA PARA EXPLICAR O FATO DE TANTAS MULHERES LÍDERES DE IGREJA OU APENAS MEMBRO TEREM REALIZADOS TANTOS EXCELENTES TRABALHOS NA VIDA DE PESSOAS ENDEMONIADAS. ONDE HOJE NUMA IGREJA QUEM CUIDA DA ÁREA SOCIAL É NA MAIORIA DOS CASOS OS CÍRCULOS DE ORAÇÃO (GRUPO DE MULHERES COM COMPROMISSO EM ORAÇÃO POR TODOS E ARRECADAÇÃO DE BENS PARA SUPRIR AOS NECESSITADOS.
ENTÃO SE ALGUÉM ESTIVER ENDEMONIADO O DEMÔNIO SÓ IRA OBEDECER A EXPULSÃO SE FOR UM HOMEM QUEM A FIZER?
RIDÍCULO O SEU PONTO DE VISTA E DE UMA GRANDE MAIORIA MACHISTA, RELIGIOSA E HIPÓCRITA.
HOJE O QUE VEMOS É UMA BAIXARIA ENQUANTO MUITAS MULHERES SERVEM AO MARIDO E A FAMÍLIA SÃO ENORMES OS ROMBOS E ESCANDALOS NAS IGREJAS QUE ESTÃO LIGADOS AO ADULTÉRIO CAUSADO POR MARIDOS RELAPSOS E AINDA O SENHOR É CAPAZ DE ME DIZER QUE A MULHER NÃO DOMINA SEU MARIDO COMO NA BÍBLIA A QUESTÃO É QUE NÃO PODEMOS E NISSO CONCORDO COM A BÍBLIA MAS DUS NOS DEU OS FILHOS A QUEM DEVEMOS DOMINAR POIS O HOMEM O MARIDO JÁ VEM DE OUTRO VENTRE E A ALIANÇA DE SANGUE ENTRE SEUS PAIS E DEUS, É DIVIDIDA COM SUA ESPOSA ENTÃO O CORRETO NÃO É A QUESTÃO DE DOMÍNIO E SIM DE RESPEITO E COMUNHÃO ENTRE AMBOS.
CONCORDO COM O FATO DE QUE A BÍBLIA NÃO ESCLARECE ESSE TIPO DE PONTO DE VISTA POIS SE ASSIM O FORA TOMEMOS A EXEMPLO DE DEBORA, JUIZA E GUERREIA NO MOMENTO CERTO DEUS A ORDENOU E ELA FOI VITORIOSA NA AÇÃO A SER EXECUTADA!
Tendo testemunho de boas obras: Se criou os filhos, se exercitou hospitalidade, se lavou os pés aos santos, se socorreu os aflitos, se praticou toda a boa obra.
1 Timóteo 5:10
Mas, se alguma viúva tiver filhos, ou netos, aprendam primeiro a exercer piedade para com a sua própria família, e a recompensar seus pais; porque isto é bom e agradável diante de Deus.
Ora, a que é verdadeiramente viúva e desamparada espera em Deus, e persevera de noite e de dia em rogos e orações;
1 Timóteo 5:4-5
O TITULO NÃO REMETE A NADA MAIS DO QUE A VAIDADE POIS NÓS MULHERES PODEMOS SIM REALIZAR MILAGRES POR MEIO DE NOSSAS ORAÇÃO TANTO QUANTO OS HOMENS A FIM DE QUE VIDAS SEJAM LIBERTAS, CURADAS E RESTAURADAS POIS QUEM SANTIFICA A ORAÇÃO É O ALTÍSSIMO NÃO UM SER HUMANO LIMITADO E DEUS QUEM DETERMINA ONDE IRA OPERAR SUA VONTADE Porque toda a criatura de Deus é boa, e não há nada que rejeitar, sendo recebido com ações de graças.
Porque pela palavra de Deus e pela oração é santificada.
1 Timóteo 4:4-5

adriano disse...

concordo plenamente!! e posso citar duas das pastoras mais famosas..LUDMILA FERBER e LANA HOLDER. a primeira vira e mexe ta envolvida em polemicas, e qd foi convidada no programa do faustão juntamente com padre FABIO DE MELLO ,se perdeu em varias perguntas das pessoas q estavam no auditorio em algumas ele teve q ajuda-la! a segunda nem eh preciso dizer, todo mundo sabe! abçs q Deus abençoe!!

Fabiano P. Lima disse...

"Eu acho, eu acho, eu acho..." Alguém propõe uma doutrina bíblica com ótima hermenêutica, e dezenas se opõem com seus achismos ou com interpretações bíblicas liberais, pós-modernas e humanistas.
Não tá fácil, Pr. Renato.

Diogo Vianna MT22 na veia! disse...

Parabéns pelo Texto concordo desta mesma forma Renato.

Diogo Vianna MT22 na veia! disse...

Muito bom texto, concordo Renato, creio que um bom entendimento bíblico vai ajudar inclusive dentro de casa com respeito e amor, não há necessidade desta confusão toda, há espaço para a mulher sim mas não precisamos ir além do necessário.

Tiago Baldo disse...

Realmente é um tema bem polêmico. Outra coisa bem polêmica é que existem muitas mulheres nos bancos das igrejas que dariam um "show" em muitos pastores se fossem elas as pastoras.

Jéssica disse...

Que delícia pegar a bíblia e moldar ela de modo que a mesma se adeque perfeitamente àquele lugar que você tem no meio da barriga. Sabe porque o mundo está assim? Sabe porque mulheres tem problemas psicossociais, psicológicos e físicos? É por conta desse pensamento. De achar que deve-se estar sempre em um patamar que 'o seu marido'. O mundo é machista. Moça, você é machista. A cultura foi moldada por homens de modo que tudo se voltasse para eles, e mulheres aceitaram. Eu simplesmente me nego a crer em um Deus que faz esse tipo de exceções. Não somos mais que pó. Que diferença há de haver em uma criatura feita à base de carbono e viciada em oxigênio? Desligou o inalador já era, cambada. Vá ler a Bíblia e aprender o que é ser livre. E não escravize os outros só porque vc é escravo, de ideias.

Tiago Baldo disse...

Pastor Renato,

Eu não concordo em mulheres pastoras que tenham seu marido como diáconos, ou até mesmo descrentes.

Mas, o que o senhor acha sobre consagrar mulheres pastoras quando seus maridos já são pastores, onde o marido ainda será o líder?

Grato,

Tiago Baldo

Renato Vargens disse...

Tiago,

Não existe um texto sequer nas Escrituras que apoie ou justifique a ordenação de mulheres. Diante disto não posso em hipótese alguma concordar com mulheres pastoras. A Bíblia deve ser a nossa única e exclusiva regra de fé, portanto, nada daquilo que ela não referende deve ser apoiado.

Abraços,

Renato Vargens

Tiago Baldo disse...

Obrigado pela resposta pastor.

Abraço!

Wellington Souza disse...

Anjo 22, pelo fato de voce ligar o caps look parece que está gritando, mas o que eu entendi do texto foi que a mulher não pode pastorear uma igreja e eu acho certo isso, agora ele em nenhum momento disse que a mulher não podia orar a favor dos enfermos, etc. Acho que você entendeu totalmente errado o que ele quis dizer.

Abraços, fique na paz.

Nany Trevisan disse...

Ótima explicação! Se nosso Deus não aprovasse o ministério de mulheres, não as usaria como temos visto!

Nany Trevisan disse...

Da mesma forma que houve um momento na bíblia que o ap. Paulo pede às mulheres que se vistam com seus véus. Sabe por quê? Porque elas tiveram de rapar suas cabeças por causa da manifestação intensa de piolhos, e para que fossem diferenciadas entre os homens. Sendo que após este período, assim que o cabelo voltasse a crescer, não haveria mais véu. Por que então ainda há ministérios que defendem esta prática? Pelo seguinte motivo: texto fora de contexto, vira PRETEXTO!

Nany Trevisan disse...

E o que diz a respeito de Débora e Ester? Foram abençoadas contra a vontade de Deus?!?

Nany Trevisan disse...

Em primeiro lugar, a palavra "pastor" se remete na bíblia a cuidar de ovelhas; por que então os líderes HOMENS são chamados de pastores? Porque se levarmos ao pé da letra, isto é uma tremenda hipocrisia... A bíblia menciona APENAS outros títulos como discípulos e apóstolos como quem prega e leva a Palavra de Deus ao mundo.

Em segundo lugar, temos que notar MULHERES tão usadas quanto os homens em ensinamento, intercessões, expulsões de demônios, missões, etc... Vc acha que se Deus fizesse uma verdadeira distinção, Ele PRÓPRIO as usaria desta maneira? Exemplo da libertação de um dos maiores satanistas brasileiros, mais conhecido como Daniel Mastral, hoje um grande homem de Deus usado para libertação, foi a alguns anos atrás, liberto através de uma MULHER, Dra. Neuza Itioka. Não acreditar em fatos como esses seria a mesma forma que acreditar que alguém pode ser usado por Deus se não estiver em santidade, como um prostituto, homossexual, adúltero, enfim...

Em terceiro lugar, como explica o fato de Deus ter usado Débora como juíza e Ester como rainha para abençoar a todo um povo, isto ainda no VELHO TESTAMENTO. E então o que me dizem?

É muito fácil subestimar o papel da mulher na igreja frente mesmo frente a fatos escancarados do poder de Deus se vc é um homem. Quero ver é ter peito pra levar a Palavra e Santidade para expulsar demônios como MUITAS MULHERES o fazem...

Deus quebre a religiosidade nos corações de vcs!

Nany Trevisan disse...

Ótima explanação. Deus abençoe mto sua vida! E oremos para que Deus liberte o povo da religiosidade!

Nany Trevisan disse...

Então oq me diz sr. Wellington de como Deus usou em cargos de liderança mulheres como Ester e Débora, inclusive para salvar um povo?!?
Vai ler a bíblia varão!

Nany Trevisan disse...

Títulos são meras rotulações humanas. Ou alguém duvida que alguém pode ir pro inferno com título e tudo, se não estiver no centro da vontade de Deus ou em santidade? Mas já que o fizemos, como título de honra a quem os merece, devemos nos sujeitar à liderança, desde que se confirmação do próprio Deus. (1 Samuel 15:23 - “Pois a rebeldia é como o pecado da feitiçaria...”). Agora pensemos, se Deus usa tantas mulheres com autoridade e intrepidez, porque duvidar do que Ele pode fazer? Ele é Deus e Ele usa a quem Ele quiser. Um animal, uma criança, etc... Quem somos nós para limitar ou dizer o que Deus tem que fazer?!? Se vemos mulheres trabalhar na obra com humildade, entrega e santidade, por que não honrá-las desta forma? Como vc mencionou, os afazeres das mulheres na sua igreja e a forma como se doam sem querer o reconhecimento, olha que distinção se cria, olha que hostilização para com as mulheres; pastores muitas vezes não dão sequer o mínimo exemplo enquanto mulheres que se até se "humilham" diante de muitos. Ta na hora de enxergar o que realmente é coerente, não acham?

Hazel Shymidt disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
jvsantosferreira disse...

O grande problema é esse... Parece que as pessoas são analfabetas funcionais! Não conseguem compreender nada do que leem... No texto ele afirma que a mulher não é inferior e muito menos que não pode pregar... Sinceramente, acho que essa questão de inferioridade está enraizado na mulher! Por não poder ser pastora ela é inferior????? Faça me o favor...

Renato Vargens disse...

João Vitor, você tirou as palavras da minha boca.

Abraços,

Renato Vargens

Lindalva Cordeiro disse...

Quanto machismo, meu Deus, parece que estou lendo um texto escrito na Idade Média. Essa história de que só o homem é capaz já está ultrapassada. As mulheres, hoje, são aquelas que mantêm as Igrejas em pé, se de todas as denominações fossem retiradas todas as mulheres, ia sobra muito pouco.

Orvalho disse...

Ester era rainha, mas não exercia um cargo de liderança, seu marido sim dava a palavra final. Lembrando que nem ela poderia ir a presença do rei sem ser chamada. O que fez diferença na vida de Ester foi a fé, a oração!

Orvalho disse...

Eu não vou deixar de admirar alguém porque ele pensa diferente de mim! É a visão dele, temos que respeitar!

Orvalho disse...

Ester era pastora? Exercia autoridade sobre o rei? Exercia autoridade sobre sua nação!
A diferença de Ester esteve na fé e na oração! Foi uma mulher corajosa! Não sou contra a mulher ser pastora, mas para mim o marido também tem que ser! Pois o marido é o cabeça e não a mulher!

Flávia Calazans disse...

Não concordo, até pq naquele época as mulheres não tinham muitos direitos mesmo, mas o que me importa de verdade é servir ao Rei Jesus, e os títulos podem ficar com quem se importa com eles!!!

Julio Cesar disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Julio Cesar disse...

Muito boa visão! Abriu mais ainda a minha mente acerca do assunto. Quem o ler por completo não vai discordar.

luciano moraes disse...

Posso estar equivocado, mas o uso do véu era para mulheres que se convertiam ao cristianismo e e faziam parte do do templo de Afrodite em Corinto, as mesmas raspavam suas suas cabeças eram prostitutas e para não haver confusão quando aceitavam o evangelho usam véus.

luciano moraes disse...

Posso estar equivocado, mas o uso do véu se dava quando as moradoras do templo de Afrodite em Corinto aceitavam o evangelho, elas eram prostitutas e raspavam a cabeça como era um costume grego e para evitar confusão Paulo aconselha o uso do véu.

Henique Pasti disse...

Li a matéria achei interessante, e também alguns comentários, mas não entendi o sentido deste tema e de todos estes debates sem lógica e sem fundamento só para defender uma posição radical que algumas igreja vivem, onde nem mesmo o Pastor é o líder, e se ele não andar segundo a vontade do conselho da igreja, formada de meia duzia de bitolados que se acham donos da mesma, este Pastor é dispensado como mero funcionário. Onde fica a autoridade pastoral, sendo esta um chamado divino? Reflitamos sobre o que é mais interessante, ficar perdendo horas com futilidades ou pregar o evangelho? Afinal temos a Profetiza Hulda, porque ela foi procurada e não seu marido? Precisamos buscar orientação divina e ler mais a Bíblia, enquanto perdemos tempo discutindo isto ou aquilo, pessoas estão morrendo sem conhecer a palavra de DEUS.

cesar augusto pereira Augusto disse...

fabio, desculpe-me, mas as luz que voce jogou, não iluminou nada, alem de iluminar a sua propria compreensão, ainda não te passou que não precisamos ir longe para compreender que Jesus escolheu dose homens para ser dicipulos e na igreja primitiva não ouve exemplo tal, a primeira igreja é o exemplo, isso tratando de ministerio de liderança pastoral, o Pastor deixou muito bem claro no texto que escreveu, que é contra o minitério Pastoral, baseado na teologia biblica, e isto é correto, não que é contra que as mulheres assumirem atividades na igreja, muito pelo contrario não poderemos chegar a lugar algum se as mulheres não estiverem nos auxiliando e como o pastor renato disse as mulheres complementa os homens elas são adjuntoras, o homem não deixará de ser o cabeça por causa dos que pisam na bola. Jesus não largou a igreja aí a deus dará, a igreja tem regras, e obedecer regras é bom para a vida espiritual da igreja. a ireja tem retirado marcos antigos dos seus lugares seguindo a sua propria linha de pensamento e isso tem feito com que a igreja cambale-e ao invéz de andar firme com os pés no chão. a paz

Uhs Pensamentos disse...

Desculpe Lindalva, mas tenho que discordar da sua afirmação: "As mulheres, hoje, são aquelas que mantêm as Igrejas em pé" - Quem mantém de pé a igreja hoje é Jesus.
E quem está falando de tirar mulheres da igreja? kkkkkkkkkkk

Áurea Cesário disse...

Eu também concordo!

Áurea Cesário disse...

maravilha!

Henri Rodrigues da Silva. disse...

Muitos estão abandonando a Sã Doutrina, menosprezando a Palavra de Deus!
Entre os argumentos furados, encontrei esse que comento, dizendo que o texto em Gálatas 3:28 apresenta um bom argumento para o tal ministério feminista. Já o argumento de que Raquel foi pastora, pois tomava conta do rebanho do seu pai, nem irei comentar...
Algumas dessas que se dizem "pastoras", estão usando um argumento estranho, dizendo que aquelas mulheres que não concordam com a condição apresentada por elas, quando insistem no ministério pastoral, seria por causa de ciúmes e inveja! Outras afirmam que o Apóstolo Paulo era machista. O grupo homossexual também não gosta muito do Apóstolo Paulo! Aliás, não gostam nada da Sã Doutrina! E eles tem razão para não gostar, tal e qual todos quantos preferem seus próprios planos aos Propósitos de Deus!
Gálatas 3:28 diz, então, que todos são pastores! Sim, pelo que se deixou entender... Então, nas igrejas todos são pastores!
E o judeu, o grego, o escravo e o livre. Será isso mesmo que o texto está dizendo?! E ainda mais: Está sendo dito pela pastora anti- Bíblica que a causa da seriedade e compromisso Bíblico, com a Palavra de Deus, é ciúme ou inveja! E, talvez por experiência própria, afirma que fala com muita propriedade sobre o assunto, o qual diz ser preconceito das próprias mulheres. Então, se as mulheres que estudam a Palavra de Deus são chamadas de preconceituosas, ciumentas e invejosas por concluir que esse tal ministério pastoral feminista não é Bíblico, como se pode resolver isso?!
E pasmem, tenta assemelhar o futebol, o qual não é Bíblico, com a situação desse ministério pastoral feminista, que também Bíblico não é!
Essa é a situação daquelas que buscam relevância no meio evangélico. Além de menosprezar as pessoas, menosprezam a Bíblia, a Palavra de Deus!
Como farão para exortar alguém através da Bíblia, se a menosprezam?!
Quanto grande risco correm todos quantos lhes dão ouvidos!
Uma pessoa pode enganar dizendo que é médico e até dar consulta, operar, fornecer atestados. E a consequência será mínima, no pior dos casos a morte. Mas quando alguém se apresenta com um chamado divino sem que haja qualquer orientação Bíblica para isso, o risco pode ser de morte Eterna, tanto para quem lhe ouvir, quanto para si mesma.
A confusão está se espalhando nas igrejas e atingindo muitas pessoas. SABEMOS QUEM É O RESPONSÁVEL POR IMPLANTAR CONFUSÕES!
Portanto, cuidado para não ser enganado pelo diabo, o qual está aí para matar, roubar e destruir.
Não permitamos que roube a segurança Bíblica, a firmeza na Sã doutrina, pois sem a Palavra de Deus as pessoas são aprisionadas sem conhecer a Verdade!
De forma semelhante como fez com Eva, satanás está repetindo, usando aquelas que consegue convencer de que o menosprezo à Palavra de Deus não trará consequências terríveis. Antes, o diabo lhes garante que terão a mesma condição do homem e poderão substituir aquele que Deus chamou. As "Evas" estão invadindo muitas agências, transformando os "Paraísos" que são as igrejas em lugar de disputa entre elas e afronta a Deus!
Muitas mulheres fazem confusão entre pregar e ser pastor, entre ser missionário e ser pastor, entre visitar e ser pastor. Todos podemos fazer essas coisas, mas o pastor precisa ser chamado por Deus, confirmado pela Sua Palavra. Se não for assim, qualquer um pode dizer que é um pastor. E é isso mesmo que está acontecendo. Muitos estão se dizendo pastor e a consequência é percebida. Se isso for aceito sem que os confrontemos através da Bíblia, a Palavra de Deus, teremos participação no erro com eles ou elas.
Deus nos abençoe e use!
Henri - esposo de Sandra - 30 anos.
Membro da ABACLASS

Henri Rodrigues da Silva. disse...

Quando leio alguns comentários percebo o quanto fez falta a EBD na vida de quem comentou!
Espero em Deus que haja releitura e meditação no que escreveu, principalmente nos textos Bíblicos apresentados. E isso para o seu próprio bem!
Afirmar que Júnias era uma mulher é algo difícil. E ainda afirmar que pelo fato de ter sido citado bem conceituado entre alguns significa pertencer ao que esses fazem, também é muito difícil. Dizer que o Henri é bem considerado entre os médicos não me concede o diploma de Medicina, nunca! A menos que tenha esse diploma. Mas afirmar que seja médico por causa dessa citação é algo temeroso. Sabemos que eram parentes do Apóstolo Paulo e que lhe acompanhavam na prisão. Também sabemos que conheceram a Jesus Cristo antes dele. Mas, daí, afirmar que seriam apóstolos, fica difícil! Teríamos de avaliar pelo texto grego, pelo menos.
É preciso que se tenha muito cuidado com a ambição!. É através da ambição que satanás acessa o coração do ambicioso.
Procurem perceber nas orientações sobre o proceder de um pastor, se há qualquer orientação para as irmãs nesse sentido.
Não há. E assim, qualquer irmã que assuma o pastorado ficará sem qualquer orientação Bíblica!
E isso é assumir um risco enorme diante da igreja e, pior, diante do inimigo da Igreja e de Deus.
Percebo que a grande confusão está no fato de que as irmãs podem ser missionárias, dirigir congregações, liderar o grupo feminino, fazendo tudo isso muitíssimo bem. E por causa disso, muitos consideram que podem assumir o ministério pastoral. Mas se esquecem de que todos nós fomos chamados para servir. No entanto, o ministério pastoral é evidenciado na Bíblia como um chamado exclusivo para o homem.
Gostariam muito de que fosse para a mulher também. Mas, infelizmente, não o é. Então, não podemos contradizer a Palavra de Deus, para que os nossos conceitos sejam seguidos.
Deus nos abençoe e use!
Henri - esposo de Sandra - 30 anos.
Membro da ABACLASS

Brinje disse...

Débora foi Juíza Nany, e foi o único caso na bíblia em que uma mulher assumiu este cargo que era do homem, mas ela num ocupou função pastoral. Estamos defendendo o pastorado feminino e não o "não ministério feminino". Mulheres tem sim seu papel na igreja, e podem sim exercer seus ministérios, mas não liderança final que deve ser dO pastor. Este cargo só pode ser ocupado por um homem.

Henrique Pasti disse...

Uma pergunta, porque que na mesma Bíblia que fala que mulher não pode ser pastora, mesma menciona a profetisa Hulda um cargo de inteira responsabilidade e que na época era o maior sacerdócio? A honra foi devolvida a mulher quando a mesma concebeu o Salvador, então mão confundamos a autoridade pastoral com falta de submissão, afinal até uma mula falou.

allpinto pinto disse...

simplesmente para Deus somos todos iguais. Deus não faz acepção de pessoas. Fico feliz em saber que mulheres de Deus estão pregando o evangelho; fazendo muitas das vezes aquilo que o homens deveria estar fazendo e não faz, que é, o Ide do Senhor. muitos destes "Pastores" se escondem atrás de um titulo (Pastor) para subestimar e proibir. Contudo tecer suas opiniões cheia de machismos e contradições, acreditando que só dele é o chamado do Senhor, quando o Senhor diz que as pedras clamariam. Eu creio que isso já esta acontecendo. Mulheres de Deus o Senhor esta com vocs afinal de contas no Ceu não se dão em casamento e nem haverá sexo.(feminino e masculinos)seremos iguais seres espirituais.

Miss Néia Ferreira disse...

O que você acha de guardar ou não o sábado? O que você acha de doar ou ser transfundido com o sangue de outro? Pois bem, o Apóstolo Pedro nos diz que: "Nas Cartas Paulíneas há pontos, difíceis de serem compreendidos, e muitos tem torcido esses pontos; para sua própria condenação." Quanto a mulheres serem ou não Pastoras, se insere nesse contexto. Uns pensam de uma forma outros de outra; uns se baseiam na Teologia, outros na Bíblia. A grande verdade é que JESUS não pregou nem designou este ou áquele sexo para viver no reino de DEUS. Tanto homens como mulheres tem que fazer o possível em relação aos dons que receberam para salvar-se a si mesmo e se possível discipular outros para o mesmo fim. A PALAVRA DE DEUS na Carta de Paulo à Timóteo é explicito o que se diz: "Se alguém deseja o episcopado excelente coisa deseja.; porém o que isso deseja, tem que ser um homem que tenha uma só mulher e que saiba dirigir bem a sua casa e os seus filhos para poder dirigir o rebanho de DEUS." Na Bíblia há também mulheres com grandes cargos e poderosa em obras, como: Mirian, Débora a juíza, Abigail, Ana, a Rainha Ester, Bete-Seba entre outras. Já no segundo pacto temos: Maria, Izabel, Suzana, Marta e Maria sua irmã, "a Samaritana" grande evangelista!; após a morte de Jesus e sua ascenção temos: Priscila mulher de Áquila, Loide, Eunice, Dorca, Trifena, Trifosa, Júnia, Pérside e outras, sendo que esta última se destaca pelo muito que trabalho no Senhor. Rm 16:12; porém não temos respaldo nenhum de uma Pastora na Igreja de Cristo, os tempos podem ter mudado, a cultura, os costumes e até mesmo as condições equivalentes entre homem e mulher, porém, a PALAVRA DE DEUS É IMUTÁVEL, pois a Bíblia diz: " JESUS CRISTO é o mesmo ontem, hoje e eternamente", Hb. Não quero com isso ofender, magoar ou sequer minar o corpo de Cristo; fui chamada para esta obra eterna e o faço de boa mente, sabendo que a salvação é individual, porém tenho que dizer o que penso sem temer represálias, pois me é lícito servir antes a DEUS com a minha consciência do que agradar minhas conservas nessa peregrinação.Tenho grande admiração por quem toma conta do rebanho de DEUS, amigas pastoras de grande valor, sensíveis, determinadas, conhecedoras da Palavras, espírito de mansidão e ao mesmo tempo guerreiras como leoa, comunicáveis, porém Cristo é o cabeça do homem e o homem o cabeça da mulher; Como pode o cabeça ser guiado pelo corpo? Quando DEUS introduziu a mulher ao mundo ELE foi taxativo em dizer que seria a ADJUNTORA do homem, confirmando isso Paulo diz que a mulher veio do homem e para o homem e não ao contrário. Assim sendo, é imprescindível que a mulher tenha participação fundamental neste corpo, evangelizando, discipulando e mostrando Cristo no seu viver; mas não pastoreando. Shalom Adonai

Davidsax disse...

Peço perdão se alguém se ferir com minhas palavras mas a questão não está na pessoa do Pr. está em cumprir o que Deus quer de cada um de nós! Quando Paulo fala do relacionamento da esposa e do marido nas suas cartas a Igreja de Corinto, ela faz uma analogia entre o relacionamento que a Igreja tem com o próprio Jesus Cristo e o relacionamento que deve haver entre o casal,isto é mais do que suficiente para esclarecer o papel de cada um. Cabe ao homem amar sua esposa como Cristo amou a Igreja (pesada responsabilidade) e cabe a esposa se submeter a liderança do marido (submissão,tema insuportável para grande parte das mulheres). Agora você deve perguntar: o que isso tem a haver com a Igreja? Tem que a família é a primeira Igreja de que nós temos que nos preocupar, é o lugar onde somente o homem pode ser o líder, e é dessa Igreja que nós temos que levar o que há de melhor de nós para a congregação dos justos,onde nos reunimos para formar o corpo de Cristo. Ai eu te pergunto: O que eu e você que somos homens vamos usar como desculpa no dia em que comparecermos diante do tribunal de Cristo e nos for interrogado o porque de deixarmos nossas mulheres assumirem os nossos deveres ? Eu não me submeto a autoridade feminina, isso não é "machismo", pelo contrario é uma boa oportunidade de demonstrar amor, livrando a mulher de uma carga que não é responsabilidade dela.

Quero, pois, que os homens orem em todo o lugar, levantando mãos santas, sem ira nem contenda.
Que do mesmo modo as mulheres se ataviem em traje honesto, com pudor e modéstia, não com tranças, ou com ouro, ou pérolas, ou vestidos preciosos,
Mas (como convém a mulheres que fazem profissão de servir a Deus) com boas obras.
A mulher aprenda em silêncio, com toda a sujeição.
Não permito, porém, que a mulher ensine, nem use de autoridade sobre o marido, mas que esteja em silêncio.
Porque primeiro foi formado Adão, depois Eva.
E Adão não foi enganado, mas a mulher, sendo enganada, caiu em transgressão.

1 Timóteo 2:8-14

Edy disse...

Concordo com você Daladier Lima e digo mais:

-Realmente a "letra mata..." não sou feminista, porem, foi o próprio Jesus quem veio mudar não só a condição feminina, mas o mundo inteiro, pois tudo estava mal e o homem com o coração cada vez mais endurecido, cometia diversos crimes com o sexo oposto devido sua fragilidade social e física! Se nos dias de hoje com todas as mudanças ainda ficamos abismados, o que dirá do passado!
O Senhor Jesus tinha muitas mulheres que o seguia tanto ou mais fiéis que os próprios discípulos, mas na época com sua infinita sabedoria se o fizesse notório ao ponto de atestar nome como de apóstolos com certeza o cristianismo não teria a mesma credibilidade!Mesmo pq na época não havia a menor condição!! E me admira muito pessoas conhecerem a palavra e se prender a letra ao invés de ousar no Espírito como a própria Bíblia ordena, se podem ou não pastorear cabe ao Espírito Santo decidir, e se há frutos, o que importa é que o evangelho seja pregado cumprindo-se o Ide de Cristo com ou sem título e não o "permaneçam caladas" de Paulo! Jesus mudou toda a nossa condição! Quanto ao título não reprovo, embora não veja o porquê delas o terem, pois o que importa é servir, mas reprovo teorias e pensamentos retrógrados! Acorda igreja! E desperta tu que ainda dormes preso a lei, Cristo liberta e salva é pela graça!
Graças a Deus em Cristo Jesus!

Edy disse...

Amem e esse é o Espírito de Cristo! Não o de contendas vãs que para nada servem. Glória a Deus!

Ricardo de Oliveira lima disse...

eu concordo plenamente, uma vez que a biblia continua dizendo no NOVO TESTAMENTO que a mulher seja submissa ao marido. se primeiro foi criado adao, porque eva teria autoridade, se o mais velho,ou primogenito é o que tem ? nao foi homem quem deu essa regra e sim Deus. a mulher é uma auxiliadora, ou seja ela apenas auxilia o homem. nao tirando o valor delas, claro, elas desempenham papel muito importante. mas segundo a palavra de Deus, a mulher deve ser submissa. se Jesus nao chamou mulhers para serem apóstolas, entao Ele nao quiz que a mulher fosse lider da sua igreja. paz do Senhor a todos

Ricardo de Oliveira lima disse...

Jesus tinha de nascer, e quem iria dar a luz, o homem ou a mulher? claro que a mulher irmao. a biblia é a unica regra, manual e autoridade para o crente.

AnInHa SaNtAnA disse...

Talvez ele esteja certo, mas, um título não vai levar ninguem para a perdição e nem para a salvação, visto que somos salvos pela fé em Jesus Cristo.

Bruce Grayson disse...

Infelizmente, é o cúmulo do absurdo, um irmão coloca um comentário Bíblico e gera todo esse descontentamento entre as irmãs, é o que o Pastor Silas Malafaia disse certa vez "As irmãs do Ministério que eu Pastoreio são femininas e não feministas" Infelizmente nos dias atuais é o que temos vistos nas Igrejas mulheres feministas que defende não o Evangelho de Cristo e sim um movimento que está completamente fora dos padrões da palavra de Deus. A mulher tem um papel Sinequanon na vida do Marido, contudo a liderança da família e do Ministério é responsabilidade do Marido e não da esposa, avalie as palavras do Apóstolo Paulo: Vós, mulheres, sujeitai-vos a vossos maridos, como ao Senhor;
Porque o marido é a cabeça da mulher, como também Cristo é a cabeça da igreja, sendo ele próprio o salvador do corpo.
De sorte que, assim como a igreja está sujeita a Cristo, assim também as mulheres sejam em tudo sujeitas a seus maridos. Efésios 5:22-24. O texto é explícito, o marido é o cabeça da mulher, a mulher esta sujeita"Submissão: Ato ou efeito de submeter.
Obediência voluntária; sujeição: submissão perfeita.
Humildade, humilhação, passividade, subserviência: falou com toda a submissão que o caracteriza." O marido governa sobre a sua esposa e sobre a sua família, é a palavra de Deus, agora eu vi alguns argumentos que Deus usou mulheres na Bíblia e tudo mais, ora ser usado por Deus é uma dádiva o projeto de Deus quando criou o homem foi para usá-lo em sua obra, independente do sexo, mais nem por isso o projeto inicial da criação foi mudado, dentro desse projeto tem uma ordem e essa ordem deve prevalecer, agora me causa espanto essa guerra, me parece uma queda de braço entre pessoas do sexo oposto, irmãos vamos deixar de ser carnais e focar na quilo que realmente importa...Deus abençoe á todos.

Marcos Paulo disse...

ótimo texto,e bem embasado...temos que sermos sempre racionais,a igualdade feminista é algo que queima o contexto bíblico,ou seja vai contra a vontade Deus...e se analisarmos e uma forma satânica de o inimigo se aproveitar dessa situação,hoje a uma desvalorização muito grande da mulher por causa dessa tão "igualdade",então temos que entender,que não esta sendo defendido uma razão onde a mulher e empregada do homem coisas desse gênero,e sim um parâmetro bíblico sobre homem e mulher desde o criacionismo.gostei do texto...mas vai dar muito o que falar ainda...Graça e a Paz de Cristo nosso Senhor.

Samuel Oliveira disse...

Irmão Renato,

"Todavia, o fato das mulheres não governarem a igreja, não impede com que preguem ou ensine a palavra de Deus, entenderam?"

E em que contexto(s) ?

Edna Rangel disse...

Concordo com o texto! Sou Mulher, oro, creio, falo do Amor de Jesus, mas não tenho autoridade para dar ensinamentos como Pastora ou algo semelhante!

Jamile Castilho disse...

é verdade, como fica as grandes guerreiras do Senhor que rodam o mundo pregando o evangelho e alcançando almas? coisa que muitos homem não fazem. e muito menos se preocupam em apoiar ou algo relacionado a esta obra.

Jamile Castilho disse...

Achismos não muda o fato de que Deus tem usado mulheres grandemente pra Pastorear, pra pregar o Evangelho a todas as nações e pra serem verdadeiras intercessoras do reino, pra mim o pensamento de que "Mulheres não podem pastorear e blablabla" se resume em uma futilidade imensa da igreja quando almas estão indo ao inferno, e o nosso único dever como igreja é impedir esse fato e povoa o reino dos Céus. Imagine eu como missionaria no meio de uma Nação Perdida como a Índia por exemplo levando almas ao Senhor, e não podendo pastorear as mesmas!..............

Jonatan disse...

Será que é tão difícil entender o simples fato de não ter passagem bíblica alguma para governo eclesiástico feminino? Muitos não sabem discernir algo tão simples, mulher não tem a função de governar eclesialmente falando, mas isso não impede mulher alguma de ser uma serva de Deus, pregando o Evangelho.Ótimo texto pastor.

Joel disse...

Amigo se levarmos em conta o que você propõe, seria mais ou menos concordamos ou acharmos bonito pessoas que, tão somente cumprem o "Ide" como os Mórmons e ou Testemunhas de Jeová. Afinal pra que discutirmos questões como Trindade, revelações extra Bíblia ou, como no no nosso caso desta discussão, a inerrância da Bíblia e a imutabilidade de Deus.

Alexandro disse...

Missionárias, pode sim e devem ser apoiadas pois a Bíblia fala (Atos 16.14) de uma mulher chamada Lídia que, após ouvir à palavra do Senhor, veio a se converter e provavelmente levou o evangelho, não apenas a sua família mas às circunvizinhanças também. Fala também de Priscila, cujo esposo era Áquila, que o acompanhava sempre (At 18.2, 18, 19,26; Rm 16.3; 1 Co 16.19; 2 Tm 4.19) mas não era pastora.

Alexandro disse...

Não quero criar polêmica mas eis a minha resposta."As grandes guerreiras" (missionárias) devem, sim, ser respeitadas e apoiadas mas não podemos confundir o que foi publicado. O que não pode é mulher ser ordenada pastora. A Bíblia fala de mulher ser missionária, mas não pastora. Leia: Atos 16.14 e 40 pois fala de uma mulher que, após ouvir à palavra e se converter, leva o evangelho à sua casa e certamente às regiões vizinhas. Também fala de Priscila uma jovem senhora, casada, que sempre acompanhava o esposo (Atos 18.2, 18, 19, 26; Rm 16.3; 1 Co16,19; 2 Tm 4.19) mas não era pastora.

Romney Elson Lima disse...

Então,as mulheres não podem ,entrar nas igrejas,pois era proibido,naquela época.

Pastor Renato Vargens,com todo respeito,mas o sr. não pode ,sair por aí,falando qualquer coisa,que lhe venha na cabeça.
Quer,dizer então,que uma Pastora não tem autoridade espiritual ?
Mas,a autoridade espiritual,quem dá,não é DEUS,através de JESUS ?
Quer ,dizer que se uma Pastora,abrir uma igreja,todos que ela,conseguir converter ,em Cristãos em nome de JESUS,não tem validade ?

É por essas e outras,que hoje em dia,temos tantos desviados ,afinal nem os Pastores,estão sabem,o que ,está na Bíblia.

Samuel Oliveira disse...

Rommey,
Com todo o respeito, o Sr. é que não pode sair por aí e dizer o que lhe apetece sem estar baseado na Bíblia nem na História...

As mulheres eram proibidas de entrar nas igrejas naquela época? Qual a base para afirmar isso?
A Palavra mostra claramente que as mulheres faziam parte da igreja e estavam na igreja! O que a Palavra mostra também e o Sr. ignora é o diferente papel da mulher e do homem na igreja. (diferente papel, não diferente valor ou importância!)

Vamos ser no mínimo honestos com os factos Bíblicos!
O Senhor leu ao menos as passagens que o Ir. Renato indicou no artigo???

Cristiane santos disse...

Alexandro que diferença missionária sim, pastora não. isso se parece mais preconceito puro machismo que isso Deus nos chamou para fazer a obra independente do titulo que vamos receber.Meu Deus a visão do povo é de galinha.

Paulo R De Paula disse...

Paz a todos,

Louvo a Deus pela vida das irmãs, Janise, Áurea e Edna pelo zelo com a Palavra.
Cristiane, é impressão minha ou a senhora chamou Deus e Sua Palavra de preconceituosos e machistas? Se não, me perdoe, mas se sim, pra quê a senhora quer ser pastora ou missionária? O que disse o Alexandro tem respaldo bíblico, não é a opinião dele, é Bíblia. Fazer a Obra é antes de tudo ser fiel a Palavra de Deus.

Paulo R De Paula disse...

Glórias a Deus!!!

O princípio da sabedoria é o temor a Deus. Miss. Néia Ferreira, a senhora é uma grande e sábia mulher de Deus.

Paulo R De Paula disse...

Minha irmã em Cristo Sandra,

Não duvido que você seja uma benção e muito usada pelo Espírito Santo, mas Paulo diz marido em I Tm 3 e, mais ainda, Deus em Gênesis criou a mulher para ser adjutora do homem e dominada por ele. Não é só uma questão de regras gramaticais. A ideia de que a mulher só pode servir se for pastora é errada, o pastor não falou de serviço e sim de governo e esse é dado ao homem, não por uma questão de machismo mas creio que por uma questão de funcionalidade. Mulheres, continuem servindo na Obra, seu trabalho é muito importante, tão importante quanto o dos homens. E irmã, glorifique a Deus bem alto, cante... Só não na hora da Palavra.

Paulo R De Paula disse...

Meu irmão,

você acabou de dizer que as mulheres não erram, são sempre bençãos e que toda essa lista de afazeres tem a ver com cargo e não encargo. Além de dizer que pastores só servem para o que está relacionado acima, misericórdia!! Se sua igreja é assim mesmo meu irmão... CORRE DAÍ!!!

Gilson Cirlene disse...

Perfeito,sempre achei Paulo machista e o Renato com essa agora tbém,longe de mim a intenção de pastorear,mas acredito ter mulheres capazes,Acredito k Jesus quis poupar as mulheres em uma época difícil para as mesmas,apesar de algumas insistirem em segui-lo ao longe.

Gilson Cirlene disse...

Perfeito sempre achei Paulo machista e agora o Renato tbém,longe de mim a pretensão de pastorear mas acredito haver mulheres capazes,acredito que Jesus quis proteger as mulheres em uma época difícil para as mesmas,e mesmo assim algumas preferiram segui-lo ao longe sem se preocupar muito com títulos,só querendo demostrar o amor k queimava no peito!!

Um em Cristo disse...

O maior problema que vejo é que a maioria das mulheres e dos homens que aqui escrevem sobre a mulher ser ou não ser pastora, é que hoje o que se chama de pastorado no meio cristão não tem nenhuma base bíblica. Antes de muitas e até alguns se ofenderem, olhem para as escrituras e vejam se existe algum irmão ou irmã que atuava como os pseudo-pastores de nossa época. Na igreja de Jesus Cristo, o homem representa Cristo (o noivo), a mulher representa a igreja (noiva de Cristo) e esse é só um fato que explica o homem ser colocado na direção da igreja e não a mulher, FATO QUE NÃO DIMINUE E NEM LIMITA OS DONS E MINISTÉRIOS DE MULHERES NA IGREJA, apenas elas não devem estar em posição de autoridade, na direção, mas em submissão. Simples! MAS, O PECADO DA REBELDIA É TÃO GRAVE QUANTO O DE TANTOS HOMENS QUE SE COLOCARAM COMO PASTORES E CAIRAM EM ADULTÉRIO, APROPRIAÇÃO INDÉBITA...

Lindalva Cordeiro disse...

Machistas como você bem que gostariam de ver mulheres só cozinhando e na limpeza, se por uma hipótese as mulheres fizessem um boicote e deixassem seus trabalhos nas Igrejas, gostaria de ver esses homens que se acham fazer tudo sozinhos, ia ser o caos.

Lindalva Cordeiro disse...

Por que não na hora da palavra, por acaso você considera mulher inferior? Você já ouviu falar em seres humanos, imagem e semelhança de Deus. O Senhor não faz acepção de pessoas devido ao seu sexo, como machistas como você fazem.

Lindalva Cordeiro disse...

Você não entendeu o que quis dizer, é uma suposição, vamos imaginar que as mulheres fizessem um boicote, todas deixassem de fazer o que fazem em suas igrejas, certamente, em todas as denominações os homens se veriam em maus lençóis, pois as mulheres trabalham muito, só que na hora de decidir, de pregar, de ter algum destaque, vem alguns machistas pincelando versículos de uma cultura que considerava mulher menor que animais irracionais, dizendo que a mulher não pode liderar, que precisa ser submissa, conversa de homem que teme a concorrência. Jesus mantém a Igreja em pé, mas conta muito com o compromisso feminino. E não adianta nós mulheres não vamos retroceder, esses machistas podem cacarejar quanto quiserem.

Lindalva Cordeiro disse...

Admita que possui preconceito sim, um conceito antecipado de que mulher não pode liberar, por acaso seres humanos não seres racionais, espirituais, órgãos genitais diferenciam pessoas. A bíblia dize que homens e mulheres são imagem e semelhança de Deus. Essa história de que mulher precisa ficar de lado, como ajudadora, nos bastidores, submissa, é puro preconceito e machismo, precisam de tratamento, para despir-se dessa ideia de superioridade e arrogância masculina.

Lindalva Cordeiro disse...

Existem muitas afirmações bíblicas mal interpretadas, que seguiam padrões culturais de um povo ainda muito chucro, uma época em que mulher só servia para procriação. Olhe o texto bíblico abaixo, você defende que na atualidade os preceitos dele devem ser seguidos:
"Quando alguém tiver um filho contumaz e rebelde, que não obedecer à voz de seu pai e à voz de sua mãe, e, castigando-o eles, lhes não der ouvidos,
Então seu pai e sua mãe pegarão nele, e o levarão aos anciãos da sua cidade, e à porta do seu lugar;
E dirão aos anciãos da cidade: Este nosso filho é rebelde e contumaz, não dá ouvidos à nossa voz; é um comilão e um beberrão.
Então todos os homens da sua cidade o apedrejarão, até que morra; e tirarás o mal do meio de ti, e todo o Israel ouvirá e temerá.
Quando também em alguém houver pecado, digno do juízo de morte, e for morto, e o pendurares num madeiro,
O seu cadáver não permanecerá no madeiro, mas certamente o enterrarás no mesmo dia; porquanto o pendurado é maldito de Deus; assim não contaminarás a tua terra, que o Senhor teu Deus te dá em herança."

Deuteronômio 21:18-23

Então o que me diz, você levaria um filho rebelde para o trevo de sua cidade e junto com os anciãos de sua Igreja o apedrejaria até a morte?

laura elizabete disse...

Eu queria saber o que fazemos então. Se mulheres não podem ser ordenadas pastoras simplesmente pelo fato de não encontrar-se na bíblia qualquer citação sobre o fato, deveríamos anular então diversos costumes que nela também não encontramos, como por exemplo o fato de só poder ceiar se membro da igreja. Onde é que tem isso na bíblia? e mais, pra ser membro tem que ser batizado, de onde tiraram isso? e pra ser batizado tem que se enquadrar em diversos critérios, como por exemplo ter que ser casado no civil. Pelo amor de Deus, qual o embasamento pra isso? ou seja: se eu não for casado no civil, não posso ser batizado, se não sou batizado, não sou membro, se não sou membro não posso ceiar. Jesus perguntou isso pra alguém no momento do memorial da ceia? Isso é só um exemplo. Se é pra ser radical, deveria ser por completo.

Lindalva Cordeiro disse...

Isso é puro machismo escondido por trás de uma postura de seguidor correto da bíblia, é aquela velha ideia de que a mulher é inferior, não pode liderar, não pode estar a frente de nada. Dessa ideia, para começar a dar gritos, bofetões e empurrões nas esposas não há muita distância, é por causa desse tipo de pensamento que há tanta violência contra a mulher, inclusive no meio denominado evangélico.

Lindalva Cordeiro disse...

Nossa sua mulher é um rabo e você o cachorro? Que comparação machista, por que mulher tem que ficar na retaguarda? Por acaso vc se acha superior, todos somos iguais em dignidade, e essa história de mulher auxiliar é pura misoginia e interpretação errada da bíblia.
Cuidado que você tem filhas, com o mesmo ferro que fere será ferido.

Ifg Formosa disse...

sd

José Carlos da Silva disse...

Se as missionárias pregam a palavra e ensinam o Evangelho, logo elas exercem a função de pastoras, pois pastoreiam o rebanho, não sei o porquê de darem tanta importância à títulos, pois os mandamentos de Cristo foram: Amar a Deus sobre todas as coisas e ao próximo como a ti mesmo. Não vejo nenhuma relevância em discutir sobre títulos.

Pr Manoel disse...

Louvado seja o nome do Senhor Jesus por ter te direcionado em seu comentário meu irmão, muito se discute sobre esse assunto ao invés de se preocuparem com as almas que estão se perdendo, usam a Bíblia para se justificarem, oprimirem, enganarem e sem se importarem com a vontade de Deus, não procuram ver o contexto bíblico da época quando as mulheres não eram contadas e não tinham direito algum na sociedade a não ser ser "escrava" e criar filhos. Não aceitar o pastoreamento feminino é não aceitar a soberania de Deus. O que dizer de Débora juíza de Israel ( Jz 4:4)? o orgulho é que não permite o reconhecimento de tão honroso ministério como fez Baraque. Só estão mostrando que são rebeldes porque não aceitam ser presididos por uma mulher, se verem que é mulher que dirige uma empresa, mesmo que pague bem não aceitam a vaga oferecida por ser presidente uma mulher. Essa preocupação é apenas orgulho e nada mais.

jvsantosferreira disse...

Bom saber Pr. Manoel. Em muito me esclareceu o que já há muito queria fazer, rasgarei a minha bíblia! Ela está muito ultrapassada, visto que ela fala de um tempo onde as mulheres eram oprimidas, não tinham valor. mas como são novos tempos, a rasgarei e esperarei por uma nova revelação divina com algo que seja um conteúdo mais atualizado, fale de mulheres ativas no mercado de trabalho e no pastoreado, assim como a nova bíblia deverá falar sobre tecnologia e o que pode ser visto ou não no youtube!

Nilton Aragão disse...

Prezada Laura, em partes concordo e em partes discordo das suas colocações.
Sem me aprofundar, manifesto-me com relação ao seu questionamento: "Jesus perguntou isso pra alguém no momento do memorial da ceia?". Bem, lembre-se que a ceia não foi realizada entre as multidões que acompanhavam Jesus (muitas vezes formadas por curiosos), mas sim de forma particular entre ele e seus discípulos.
Por este motivo há o entendimento de que a ceia é somente para os que são batizados, ou seja, para aqueles que de fato aceitaram a Cristo como o seu Senhor e Salvador, e que confessaram seus pecados.

Nilton Aragão disse...

Há no texto somente uma frase, que é central, com a qual não concordo.
No último parágrafo, antepenúltimo período do texto, afirma-se:
"Todavia, o fato das mulheres não governarem a igreja, não impede com que preguem ou ensine a palavra de Deus, entenderam?".
Entretanto, em 1 Timóteo 2:12, versículo que inclusive foi citado no texto, temos que:
"NÃO PERMITO, PORÉM, QUE A MULHER ENSINE, nem use de autoridade sobre o marido, mas que esteja em silêncio."
Desta feita, para não cometermos o erro de distorcer a palavra do Senhor, é importante consignar que não é permitido às mulheres que ensinem!

Allan Maria disse...

Conhecereis a verdade e a verdade vos libertará. Joao 8:32

Fabio Sanches disse...

Mulher não pode pregar, por quais motivos:

1) Porque se encontra escrito em I coríntios 14:34 e em outras cartas escritas pelo apóstolo Paulo.
2) Porque primeiro foi criado Adão e depois Eva. E quando Eva pregou para Adão, e este ouviu, a humanidade caiu. Então, meus irmãos, Faça igual Jó, que não ouviu a pregação da sua mulher.

3) Porque Raquel não exercia ministério pastoral. Era pastora de ovelhas, literalmente. Não confundam as coisas.

4) Porque Débora em Juizes 5 - somente foi a guerra pela covardia de Baraque, o qual é lembrado em HEBREUS 11 como Herói da Fé. Isso, não significa que mulher pode pregar.

5) Porque Vastí foi deposta, pois não obedecia ao marido, sendo certo que CADA HOMEM SEJA SENHOR EM TUA CASA. Tem-se certeza que Esther era submissa, e entrou na presença do rei, não para PREGAR e sim para salvar o povo.

6) Porque as DOZE TRIBOS DE ISRAEL, representam os 12 filhos de JACÓ, sendo certo que DINAH não é nome de tribo.

7) Porque JESUS CRISTO escolheu DOZE DISCÍPULOS HOMENS, e quando um o traiu e se suicidou, os DISCÍPULOS ESCOLHERAM MATIAS, ou seja, OUTRO HOMEM PARA O LUGAR.

8) PORQUE JESUS CRISTO, quando mandou os SETENTA para anunciar o EVANGELHO, todos eram homens.

9) PORQUE O HOMEM É A CABEÇA, sendo a MULHER, o CORPO.

10) PORQUE OS CARGOS MINISTERIAIS, escritos em EFÉSIOS, são para os homens, isto é DEUS separou uns para o ministério: de pastor, evangelista, apóstolo, profetas e doutores. Porventura, foi tirada a palavra de DEUS dentre vós?

11) PORQUE NÃO PODEMOS TOLERAR O ESPÍRITO DE JEZABEL.

20 Mas tenho contra ti que toleras Jezabel, mulher que se diz profetisa, ensinar e enganar os meus servos, para que se prostituam e comam dos sacrifícios da idolatria.
21 E dei-lhe tempo para que se arrependesse da sua prostituição; e não se arrependeu.
22 Eis que a porei numa cama, e sobre os que adulteram com ela virá grande tribulação, se não se arrependerem das suas obras.
23 E ferirei de morte a seus filhos, e todas as igrejas saberão que eu sou aquele que sonda os rins e os corações. E darei a cada um de vós segundo as vossas obras. (Ap. 2:20-23)

Este espírito deseja inverter os valores na Igreja, nas Famílias, fazendo com que os filhos não respeitem os pais. fazendo com que as mulheres se sintam a cabeça do corpo e não sejam sujeitas ao marido, fazendo com que o marido seja o corpo, ao invés de cabeça e não ame a mulher, como Cristo amou a igreja.

A Bíblia diz que a mulher não deverá usurpar a autoridade de um homem. Se ela governa a casa, ela também irá fazê-lo na igreja e no país. Tudo começa no lar.
Cada homem deve ser o rei do seu próprio castelo e sua esposa não pode usurpar o trono dele:
"Não permito, porém, que a mulher ensine, nem use de autoridade sobre o marido, mas que esteja em silêncio." (1Tim. 2:12) Se alguma esposa não se submete à autoridade do marido, ela está criando uma situação favorável a Satanás para a destruição da família. Se ela está em autoridade, então ela está usurpando-a; ela está tomando o poder e autoridade indevidamente e erradamente. Isso é contra a Palavra de Deus. Se ela tenta pregar numa igreja ou diz que é “chamada” para o ministério, ela está contradizendo a própria palavra que diz pregar. O Diabo está ganhando terreno imensamente nessa área ao redor do mundo inteiro, com o objetivo de destruir a família, na medida que esse espírito diabólico prepara o mundo para o anti-cristo. Amo a todos, mas a Bíblia não foi escrita por mim. Voltemos ao Evangelho. Irmão Fábio.

graciliano alves da silva neto disse...

graça e paz meu querido!
Apriore, quero à luz da bíblia que a função pastoral é uma função especificamente e exclusivamente masculina e isso não o confere status de superioridade ao mesmo.

Lucas Dias disse...

VC sofre de algum problema sério!!!!
Procure o seu pastor imediatamente...

Uthana Fernandes disse...

A igreja virou uma grande Torre de Babel, sendo q todos deveriam acatar as escrituras, Deus colocou a mulher na posição q Ele quis, não somos ninguem pra desrespeitar a palavra.Deus não deu a mulher a posição de liderança. e Ele é dono de toda a sabedoria.

DINORA THEREZINHA disse...

Desde o Edem que o diabo tenta promover a mulher em detrimento do homem. O catolicismo promoveu uma mulher, os adventistas tambem, porem, as mulheres tem que entender, que a Biblia não contem erros, e sendo assim, Paulo que trouxe todas as diretrizes para a igreja, diz NÂO" para Ministerios pastorais femininos, e P.T saudações. Dôa a quem doer, tuudo alem disto, vem do diabo.

Meu Ministério disse...

Bem, a mulher não pode ser pastora e diaconisa pode? É bíblico?
Abraços
Débora

Fábio disse...

Falou tudo!

Fábio disse...

Falou tudo!

mary da silva disse...

realmente a bíblia não tem nenhum fundamento p/para pastora.e que os lideres religiosos distorcem a palavra de deus.

Dalva Carvalho disse...

concordo com o exposto, mas me veio uma curiosidade!!!no antigo testamento existiam mulheres juízas.... qual seria o equivalente hoje?

Renato Vargens disse...

Dalva, Juíza era uma função governamental e não sacerdotal. A mulher ela pode exercer funções de governo num país, contudo, vc não vê nas Escrituras mulheres como sacerdotisas.Essa prerrogativa era masculina e não feminina.

Abraços,

Renato Vargens

Julyanne Cruz disse...

Amem esse texto só "reforça " o que esta na bíblia... não que precise de reforço. Aos amados que discordam, leiam as escrituras... releiam e que o Espírito Santo vós convença, pois se sabes ler e interpretar a língua portuguesa e ainda assim não aceitas, então só o Espírito pra vós livrar desse engano. Paz

Richard Jefferson disse...

eu só tenho uma coisa a dizer Deus usa quem ele quer e como ele quer

pr. Valter Reggiani disse...

Prezado Pastor Renato Vargens

Excelente artigo.
Me permita alguns comentários adicionais:
1- O Novo Testamento possui muito mais textos alertando sobre o papel da mulher no casamento e na igreja do que sobre o homossexualismo;
2- Conforme 1 Coríntios 14, o papel da mulher na igreja não tem relação com o tempo e nem com a cultura, mas sim com a criação e a queda;
3- Desconheço uma igreja que tenha admitido pastores homossexuais sem que antes tenham admitido mulheres como pastoras, pois a argumentação é a mesma.

Abraços fraternos
pr. Valter Reggiani

alnerice disse...

Deus é Maravilhoso, sua Palavra é Tremenda e imutável. Ele não deixou registrado que ordenasse mulheres para exercer ministérios pastorais mais o melhor de tudo é que Ele também não deixou registrado que não ordenasse, Ohhhh glória!!

Unknown disse...

Paz!!! Respeito seu artigo pastor, mas não concordo!!! Deus usa quem Ele quer seja homem ou mulher, pastor ou pastora...
Deus abençoe...
Josilene

Jefferson Nascimento disse...

OLHA SÓ UMA COISA.A MULHER TEM SUAS QUALIDADES PODE SER MULHER DE FÉ RESPEITO ORAÇÃO CARIDOSA PODE SER TUDO.MAS PASTOREAR , ATÉ HOJE EU NÃO ENCONTREI NA BÍBLIA DÊEM ME UMA RESPOSTA DENTRO DA PALAVRA DE DEUS, OBRIGADO

Jefferson Nascimento disse...

Não concordo .existe textos isolado na bíblia e as pessoas não procuram entender e a estudar a bíblia. Mas eu sei que a bíblia não fala de mulheres" pastoras" se alguém tiver um texto claro falar pra mim por favor . Não devemos nos debater sobre esse assunto Deus é um só é quer que sejamos Unidos para pregar o evangelho .A PAZ DO SENHOR JESUS A TODOS

pastora ildene disse...

COMO SERVA DE DEUS, NÃO ME PREOCUPO COM PESSOAS QUE SÃO CONTRA O MINISTERIO FEMININO, EU SÓ ME PREOCUPO COM O QUE DEUS DIZ, AFINAL A BIBLIA DIZ PRA NÓS NÃO CANSARMOS DE FAZER O BEM, E POR ISSO QUANDO GANHO ALMAS PRA JESUS, QUANDO ENSINO O EVANGELHO,QUANDO CURO OS ENFERMOS E EXPLULSO DEMONIOS, ESTOU FAZENDO O IDE DE JESUS. NOSSO CRISTO PAGOU MUITO CARO PARA DEIXAMOS DE FALAR DO SEU AMOR E PREGAR SUA PALAVRA, PORTANTO O MEU TALENTO EU ESTOU USANDO EM BENEFICIO DO REINO DE DEUS. DEUS ABENÇOE A TODOS!

ricardo moreirra disse...

Paz amados .

Tem muita diferencia do cargo de pastor e missionária ;

Pastor da ordem as suas ovelhas mais em cima da palavra e prega o evangelio.

Missionária a funçao e prega o evangelio a toda criatura , mais nao tem autoridade como um pastor .

Fiqye na paz amados e amadas

Michel Marcelo disse...

Prezado Pastor, sou Espirita e AMO nosso Senhor Jesus Cristo. Quero parabenizá-lo FANTASTICAMENTE. após anos encontro uma pessoa SENSATA, INTELIGENTE, PRUDENTE, com uma visão embasada na biblia de forma que particularmente chamo de "fé racional" algo que falta tanto hoje em dia. Especialmente aos homens que até hoje não entende a "superioridade" social a que são responsáveis. A sua colocação de JESUS E OS DOZE APÓSTOLOS É FANTÁSTICA, absolutamente igual ao que eu falo quando alguem insisti em discutir o meu machismo. MEUS PARABÉNS!!!!

Rildo Bezerra disse...

Arthur Braga já que o Senhor tem uma cultura "elevada" mostre ela. Provavelmente no céu vai ter um lugar em separado para ilustre como vossa exeléncia.

Carlos Guimarães disse...

Missionário todo crente deve ser. Isso não é um dom ministerial.

Hugo Fonseca disse...

Engraçado demais pessoas discutindo sobre uma verdade absoluta, só fico rindo e pedindo para Deus para ter misericórdia de mim um pecador imundo, quando Jesus voltar quero ver a distinção de homem e mulher no pastoreio, a importância que o Senhor dará a isso, vejo agora um homem pastor e uma mulher pastora, saindo da cidade de jeruzalem e um homem ferido no meio da estrada, então o pastor olha não se comove e segue seu caminho, então a pastora tem misericórdia para e ajuda seu irmão, quem desses será aprovado pelo Pai? Vamos ajudar o próximo, tem muita gente morrendo sem conhecer a Cristo nesse exato momento!

Valter Reggiani Assessoria disse...

Deus salva quem ele quer, logo ele naão precisa violar sua Palavra para salvar alguém. É Deus quem diz para as mulheres não estarem na liderança da igreja e a igreja é dele.

pr. Valter Reggiani

Missionaria Marilene Cirilo disse...

O seu texto é bem interessante, mas no reino de Deus não ha acepção de pessoas, quando Jesus deu a ordem antes de subir para o ceu, ele disse IDE, e la estavam mulheres, homens, crianças, jovens, meu jesus nao fez acepção de pessoas, quem faz isso são os homens, eles criaram cargos, títulos e assim tentam diminuir a mulher, um homem que tenta diminuir a mulher no reino de Deus é o diabo, não filhos de Deus. quando Deus falou que a mulher não manda no marido foi a cerca da família, na família cada um tem seu papel, no reino de Deus não ha acepção de pessoas o maravilhoso é saber que pastores e PASTORAS irão morar no céu. queira vc ou não.
Missionária marilene cirilo

Nathy Cris disse...

Pode- se vê que hoje em dia a maioria dos pastores são envolvidos em escândalos e Deus não quer escândalos em sua liderança como poderá um medico cuidar dos doentes se ele próprio está ferido?!Deus quer pastores fieis e que o busque verdadeiramente por isso no tempo de hoje tem mulheres pastoras...as mulheres são sabias.

Valter Reggiani Assessoria disse...


A mulher aprenda em silêncio, com toda a submissão.E não permito que a mulher ensine, nem exerça autoridade de homem; esteja, porém, em silêncio. Porque, primeiro, foi formado Adão, depois, Eva. E Adão não foi iludido, mas a mulher, sendo enganada, caiu em transgressão. (Escrito por Paulo em I Timóteo 2: 11 a 14) "mas como Paulo era um machista, preconceituoso, homofóbico, fundamentalista e conservador, vamos deixar a Bíblia para lá e vamos ficar com a opinião dos iluminados de hoje".

pr.Valter Reggiani

Denis Galli disse...

Para a sociedade (ainda mais) machista de 2000 anos atrás, seria imprudente ou ineficaz que Jesus trouxesse mulheres para estarem entre os 12 ou para serem pastoras da Igreja Primitiva após sua ascensão. Ainda mais em um contexto histórico-religioso no qual as mulheres não tinham as mesmas oportunidades que os homens nas cerimônias e ofícios. Por isso se fez necessário que Paulo as orientasse a aprender em silêncio (naquele momento), a fim de consolidar sua fé pelos ensinamentos (a fé vem pelo ouvir), assim como seria errado hoje que o neófito, ainda pouco conhecedor da Palavra, fosse incumbido do ministério pastoral.

2000 anos depois as mulheres não só aprenderam o que antes lhes era negado, como ainda se tornaram a grande força da Igreja, sempre em maior número e capazes de exercer diversos ministérios.

Devemos seguir a Palavra, mas deixando no passado os erros das sociedades passadas, não podemos utilizar a Palavra para reproduzir o conceito machista que infelizmente ainda permanece. Tenho certeza que não haverá qualquer distinção deste tipo nos céus, logo, a Igreja, Casa de Deus, não pode se "conformar" com este século.

Iza Machado disse...

Não entendo as pessoas que são contra o texto, visto que o texto não traz as idéias do autor, mas afirmativas bíblicas. E acho que os irmãos que afirmam o texto ressaltar a inferioridade da mulher, não leu a parte que o 'não pastorado feminino' não reduz a mulher. Ter diferentes cargos não quer dizer ser inferior. Agora a busca por "ser igual" nas atividades em relação aos homens tem excedido o desejo de cumprir a função que Deus direcionou a nós e pela qual deveríamos estar simplesmente glorificando-o.

Tantas funções que Deus direcionou para exercermos e através delas glorificá-lo e algumas mulheres buscam justamente a que ele não direcionou. Parece que não aprendemos muito com o pecado no jardim do Édem.

E aos comentários "vá ler a bíblia" Deixo um comentário que o responde: o fato de ser contra o pastorado feminino (PASTORADO) é simplesmente porque tenho uma bíblia e faço uso dela.

Iza Machado disse...

Richard, usa mesmo! Se esse uso não for de encontro a sua palavra, é claro que usa quem quiser :)

Charles joseph disse...

A Bíblia é clara ao dizer em I Timóteo 2:11... "que as mulheres devem se manter caladas nas igrejas e não permito que elas ensinem ou ousem de autoridade sobre o marido"...
Portanto, as mulheres não devem ser ordenadas para serem pastoras ou outro oficio na igreja, pois, seria contrário às Escrituras Sagradas!

Mazinho disse...

A paz de Cristo,

https://www.youtube.com/watch?v=T57-dF25_-E

Amém!

Mariana Nascimento disse...

É por isso que sou agnóstica! Não consigo acreditar em um Deus que se diz bom, mesmo diminuindo a mulher desde as primeiras passagens bíblicas. Não sou feminista,as acredito no valor feminino! O que eu vejo em igrejas e nas escrituras é DESANIMADOR, isso me causa revolta! O que o autor deste post passa é Machismo disfarçado, quando ele diz: lamentávelmente tenho visto mulheres sendo consagradas. Lamentávelmente ? Antes ela sendo consagrada do que usando droga, se prostituindo, adulterando (como a maioria dos homens pastores, né ? haha)

Vania Brandão disse...

Queridos, irmãos! Para nossa meditação. Se a ordenação feminina fosse algo aceito por Deus. Causaria tantas divergências e até mesmo discórdias entre o povo de Deus? E porque os pais da igreja, os grandes teólogos do passado não defenderam ou até mesmo citaram a ordenação feminina? Será que os teólogos de hoje interpretam melhor as Escrituras? Será que o movimento feminista influenciou a igreja? Ou será que muitos perderam a noção de mordomia? Atenciosamente.
Paulo Araújo

«Mais antigas ‹Antigas   1 – 200 de 273   Recentes› Mais recentes»

favourite category

...
ministério pastoral

Whatsapp Button works on Mobile Device only